Alitalia suspende temporariamente o contrato de 6.622 trabalhadores

  • Lusa
  • 6 Maio 2020

Dos trabalhadores em causa, 3.339 são pessoal de voo e os outros 3.283 são pessoal de terra, informa o Ministério do Trabalho italiano, em comunicado.

A companhia aérea Alitalia, em processo de falência desde maio de 2017, chegou esta quarta-feira a um acordo com os sindicatos para que 6.622 trabalhadores integrem até 31 de outubro o chamado sistema de “fundo de integração”.

A medida é o equivalente ao lay-off, a suspensão temporária do contrato de trabalho.

Dos trabalhadores em causa, 3.339 são pessoal de voo e os outros 3.283 são pessoal de terra, informa o Ministério do Trabalho italiano, em comunicado.

Estes empregados serão inscritos num fundo de garantia salarial, o que lhes permitirá receber até 70% do salário durante este período, sem desempenharem o seu trabalho habitual para a companhia aérea.

O Governo italiano preparou um plano no valor de 500 milhões de euros para nacionalizar a Alitalia, depois de os administradores do processo de falência não terem conseguido encontrar investidores interessados em viabilizar a empresa.

A intenção do Executivo é que a nova Alitalia esteja operacional a partir do próximo mês de junho.

A Alitalia é atualmente detida pela empresa Emirate Etihad em 49 % e pelo consórcio Midco em 51 %. Desde maio de 2017, a companhia aérea recebeu dois empréstimos estatais, de 900 milhões e 400 milhões de euros, para garantir as suas operações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Alitalia suspende temporariamente o contrato de 6.622 trabalhadores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião