AIE prevê forte recuperação do petróleo em 2021. Barril supera 40 dólares

  • Lusa e ECO
  • 16 Junho 2020

Apesar da recuperação esperada, os 97,4 milhões de barris por dia projetados para o próximo ano colocam a procura mundial ainda 2,4 milhões de barris por dia abaixo do nível de 2019.

A Agência Internacional da Energia (AIE) prevê uma forte recuperação da procura de petróleo no próximo ano, mas que esta estará limitada pelas dificuldades no setor da aviação. O relatório divulgado esta terça-feira causou uma inversão dos preços do petróleo, que seguem em alta nos mercados internacionais.

Nas primeiras previsões para 2021, a AIE prevê um salto sem precedentes de 5,7 milhões de barris por dia da procura mundial em relação a 2020, um ano marcado pela pandemia da covid-19. Após a divulgação, o brent negociado em Londres avança 2,22% para 40,60 dólares e o crude WTI ganha 2% para 37,88 dólares por barril.

Preço do barril valoriza 2% após relatório

Apesar da recuperação esperada, os 97,4 milhões de barris por dia projetados colocam a procura mundial ainda 2,4 milhões de barris por dia abaixo do nível de 2019, “principalmente devido à atual fraca procura de combustível para reatores e querosene“, estima a AIE no seu relatório mensal sobre o petróleo.

O setor da aviação enfrenta uma crise existencial” e a sua procura de produtos petrolíferos “vai continuar sob pressão muito para além deste ano, mesmo que se preveja a recuperação de outros combustíveis para os níveis anteriores à covid-19”, afirma a AIE.

Para 2020, a AIE está um pouco menos pessimista na sua avaliação dos efeitos da pandemia, já que espera que a procura caia em 8,1 milhões de barris por dia, uma queda histórica, mas que é cerca de 500 mil barris por dia menor do que a sua última estimativa publicada em maio. A AIE regista uma rápida recuperação da procura da China, em março e abril, e da Índia, em maio.

"Embora o mercado petrolífero continue frágil, a recente e modesta recuperação dos preços do petróleo sugere que o primeiro semestre de 2020 está a terminar com uma nota mais otimista.”

Agência Internacional da Energia

Do lado da oferta, a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) e os seus aliados cortaram a produção para travar a queda dos preços. “Embora o mercado petrolífero continue frágil, a recente e modesta recuperação dos preços do petróleo sugere que o primeiro semestre de 2020 está a terminar com uma nota mais otimista“, afirmou a AIE.

“Se as tendências recentes da produção se mantiverem e a procura recuperar, o mercado estará mais estável no final do segundo semestre do ano. No entanto, as enormes incertezas não devem ser subestimadas”, conclui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

AIE prevê forte recuperação do petróleo em 2021. Barril supera 40 dólares

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião