Gonzalo Sánchez, PwC Espanha: “Durante os próximos meses, joga-se os próximos 20 anos”

  • Europa Press
  • 23 Junho 2020

O Presidente da PwC Espanha pede que o aumento da dívida seja acompanhado de um programa de definição de prioridades em matéria de despesas e de controlo da dívida.

O Presidente da PwC Espanha, Gonzalo Sánchez, assegurou que a resposta de Espanha à situação causada pelo coronavírus irá condicionar a sociedade espanhola do futuro: “Nos próximos meses, estamos a jogar os próximos 20 anos”.

Durante o seu discurso no encontro “Empresas que lideram o futuro”, organizado pela Confederação Espanhola de Organizações Empresariais, Sánchez argumentou que o Fundo Europeu de Recuperação é uma oportunidade única para Espanha, para que possa ser aproveitado para conseguir uma melhor recuperação.

“Nunca na história existiu um plano de investimento público como o proposto pela União Europeia e se tirarmos partido disso e prepararmos bem os projetos, poderá significar mais de seis pontos do PIB para o tecido produtivo espanhol”, acrescentou.

Porém, o responsável máximo da PwC Espanha mostrou-se preocupado e advertiu que existe um risco real de a ajuda europeia não chegar ou chegar atrasada, se não se começar já a trabalhar e a definir os projetos prioritários para a economia.

Acreditando que as autoridades europeias irão exigir intensamente respostas para como e quando estes fundos devem ser utilizados, exigindo que sejam projetos rentáveis, que alimentem a recuperação, Sánchez pede às empresas que comecem a desenvolver projetos competitivos que utilizarão esses fundos europeus, como já se está a fazer noutros países.

Apelou igualmente às administrações públicas para que “agora mais do que nunca” promovam a estabilidade institucional e, em particular, a segurança jurídica, regulamentar e fiscal que permita atrair investimentos, criar empresas, inovar e gerar emprego.

“A certeza e a estabilidade são duas condições necessárias para enfrentar uma situação de recessão e volatilidade como a atual. Durante os próximos meses, nós, espanhóis, estamos a jogar o que vai acontecer durante os próximos vinte anos“, disse ele.

Por último, o Presidente da PwC está consciente de que o contexto atual obrigará a um aumento dos níveis de endividamento da economia espanhola e solicita que esse aumento se traduza acompanhado de um forte programa de definição de prioridades em matéria de despesas e de controlo das mesmas.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

Gonzalo Sánchez, PwC Espanha: “Durante os próximos meses, joga-se os próximos 20 anos”

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião