É “boa notícia” fim de quarentena à chegada ao Reino Unido, dizem hotéis do Algarve

  • Lusa
  • 20 Agosto 2020

A Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve diz que inclusão de Portugal nas pontes aéreas do Reino Unido são "boas notícias", mas lamenta ter acontecido tarde.

A Associação de Hotéis e Empreendimentos Turísticos do Algarve (AHETA) classificou como “boas notícias” o levantamento pelo Reino Unido da quarentena imposta a viajantes procedentes de Portugal devido à pandemia de covid-19 e lamentou só ter acontecido tarde.

“São boas notícias, penso que a medida peca apenas por tardia e lamentamos que a situação do levantamento destas restrições não tenha sido efetuada no início do mês de junho de modo a evitar um impacto tão negativo como tivemos nos meses de julho e agosto, que são os meses por excelência do turismo no Algarve”, afirmou à agência Lusa o presidente da AHETA, Elidérico Viegas.

O dirigente da associação empresarial algarvia reagiu assim à decisão anunciada esta quinta-feira pelo governo britânico e que incluiu Portugal na lista dos países com “corredores de viagem” para Inglaterra cujos passageiros ficam isentos de cumprir uma quarentena de duas semanas imposta devido à pandemia covid-19 e salientou que a decisão, na segunda quinzena de agosto, pode ter é maior reflexo na época de golfe na região, que começa em setembro.

“O mercado britânico representa em julho e agosto mais de um terço da procura total, não apenas nas ocupações e dormidas, mas ainda mais nas receitas, porque os britânicos fazem gasto per capita mais elevado. E a medida agora tomada vai contribuir sobretudo para que a estação de golfe, que se inicia no mês de setembro possa ter alguma perspetivas, esperando nós que os operadores turísticos ligados à atividade possam retomar as operações com normalidade”, acrescentou.

Elidérico Vigas disse também ter “alguma curiosidade para saber como o turista britânico vai reagir a este levantamento de restrições”, porque em outubro começa a “época baixa, quando a gestão é deficitária”, e as restrições de entrada no Reino Unido devido à covid-19 começam a afetar “países concorrentes que estão neste momento a enfrentar segundas vagas e saíram da lista de destinos seguros”.

O Governo britânico incluiu esta quinta-feira Portugal na lista dos países com “corredores de viagem” para Inglaterra cujos passageiros ficam isentos de cumprir uma quarentena de duas semanas imposta devido à pandemia covid-19.

“Os dados também mostram que agora podemos adicionar Portugal aos países INCLUÍDOS nos corredores de viagens”, disse o ministro dos Transportes, Grant Shapps, através da rede social Twitter.

Pelo contrário, Croácia, Áustria e a ilha de Trinidad e Tobago, nas Caraíbas, vão ser retiradas da lista devido ao crescente número de infeções, tal como tinha acontecido na semana passada com França, Países Baixos, Mónaco, Malta, as ilhas Turcas e Caicos e Aruba, e anteriormente com Bélgica, Andorra, Bahamas, Espanha e Luxemburgo.

O ministro dos Transportes britânico explicou na semana passada que os países com mais de 20 casos por 100.000 habitantes numa média móvel ao longo de sete dias passam a ser considerado de risco, mas que abaixo deste valor são considerados seguros.

De acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças, Portugal tem vindo a registar um decréscimo no número de infeções, tendo registado 27,8 casos por 100.000 habitantes nas últimas duas semanas.

O Reino Unido introduziu a necessidade de auto-isolamento por 14 dias a todas as pessoas que cheguem do estrangeiro ao Reino Unido em 08 de junho para evitar a importação de infeções, mas um mês depois isentou cerca de 70 países e territórios, considerados de baixo risco.

A isenção de quarentena é acompanhada com a mudança do conselho do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) contra as viagens não essenciais para aqueles destinos, importante para efeitos de seguro de viagem.

Região de Turismo do Algarve diz que decisão era esperada “há muito tempo”

A Região de Turismo do Algarve disse esta quinta-feira que a isenção de quarentena à chegada ao Reino Unido para viajantes de Portugal era esperada “há muito tempo” e faz “justiça” ao esforço do país para conter a pandemia de covid-19.

“É, antes de mais, uma boa notícia, pela qual já esperávamos há algum tempo, e é finalmente uma justiça que se faz a um destino que tem primado pela segurança e pela implementação de protocolos sanitários, pela capacidade de conter a pandemia”, afirmou o presidente da Região de Turismo do Algarve (RTA), João Fernandes, à agência Lusa.

O responsável máximo do Turismo do Algarve considerou que a medida anunciada pelo Reino Unido de incluir Portugal no corredor aéreo que isenta os viajantes de quarentena à chegada ao seu território “fazia todo o sentido para o país, e o Algarve em concreto, que é o principal destino dos britânicos em Portugal”, e agora é conseguido “finalmente esse reconhecimento”.

“Vem também acompanhar a possibilidade de companhias aéreas, operadores turísticos e agências de viagem online reforçarem as suas operações, como canais de distribuição que nos fazem chegar os turistas, e é também a altura em que temos a decorrer várias campanha com estes parceiros, mas também como Cannel 5, uma cadeia de televisão britânica com grande expressão no Reino Unido, com um programa dedicado à visita ao Algarve, e portanto vem com ‘timing’ perfeito”, acrescentou João Fernandes.

A mesma fonte espera agora que estas ações de promoção e a decisão tomada pelo Reino Unido “produza também os resultados” e possa ajudar ao crescimento da “procura” no “principal mercado emissor” de turistas para Portugal.

Questionado sobre se a medida pode já só ter efeitos a partir do início da época alta de golfe, em setembro, João Fernandes respondeu que nos meses de setembro e outubro “o Algarve ainda tem possibilidade com o clima que tem de prolongar a época balnear” e atrair alguns turistas pelo sol e praia.

João Fernandes destacou, no entanto, que a região do Algarve acolhe a competição da modalidade Portugal Masters, que será seguida “no mês seguinte pela Fórmula 1 e no mês de novembro pela Morto GP”, as duas principais competições de velocidade em automobilismo e motociclismo, respetivamente.

Este “grandes eventos” são, segundo o presidente da RTA, “argumentos adicionais” e “com grande expressão internacional” que também podem ajudar a “reforçar a procura”, a par de outras atividades igualmente apontadas como atrativos para a captação de turistas em época baixa no Algarve, como as caminhadas, a observação de aves ou o turismo de natureza.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

É “boa notícia” fim de quarentena à chegada ao Reino Unido, dizem hotéis do Algarve

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião