Xpand It identifica os 4 desafios para indústria dos seguros

  • ECO Seguros
  • 13 Outubro 2020

Também avaliaram as apps da Lemonade, Metromile, Cuvva, Oscar, Geico, Alan, Zego, State Farm, Root e Cover para concluir quais as desafios e tendências que a indústria vai enfrentar.

Automação, pontos de contacto com o cliente e aposta nos canais digitais, são os três elementos essenciais de ação para uma mudança efetiva na indústria seguradora”, uma das maiores do mundo, realça o relatórioIndústria Seguradora: O Futuro das Seguradoras nas Experiências Mobile”, lançado pela Xpand IT, tecnológica portuguesa especializada em Big Data, BI & Analytics, Data Science, Middleware, Digital Xperience e Soluções de Colaboração.

Sérgio Viana, Partner & Digital Xperience Lead da Xpand IT, afirma: “As marcas têm cada vez mais de reinventar a forma como se aproximam dos seus clientes, e esta pandemia reforçou ainda mais este aspeto. A indústria de Seguros, apesar do movimento de alguns players, tem ainda bastantes oportunidades de melhorar a experiência que é oferecida – tanto internamente como externamente. Esperamos que este nosso estudo ajude na análise do tanto que é possível fazer”.

O estudo aborda os principais desafios da indústria seguradora face à necessidade de digitalização e realça que, nos últimos anos, “uma série de fatores, como as crescentes expectativas e necessidades dos consumidores, têm sido responsáveis pela revolução de muitas indústrias. Por exemplo, 85% dos consumidores que têm um seguro, gostariam que a sua seguradora lhes fornecesse informação sobre como podem reduzir o seu prémio ao sugerir mudanças de comportamento”.

Neste contexto, os principais desafios atuais na indústria seguradora podem resumir-se, segundo o estudo, a quatro temas diferentes:

  • Comportamento do consumidor, que é cada vez mais exigente;
  • Falta de confiança em relação ao setor;
  • Importância de tirar partido de analytics avançadas, de modo a entender os dados recolhidos
  • Ataques e ameaças cibernéticos.

Já as principais tendências do setor passam por “hiperpersonalização, conetividade com dispositivos, automação e aposta em blockchain”.

Cada vez mais, “as pessoas recorrem a dispositivos móveis no seu dia-a-dia, e verifica-se que existe ainda muito espaço de melhoria na indústria, não oferecendo, em vários casos, uma experiência completamente digital aos seus clientes,” nota a tecnológica. Tendo como critérios a usabilidade e o valor para o utilizador, a Xpand IT avaliou, no relatório, 10 apps móveis de seguros a nível mundial, das mais bem classificadas pelos utilizadores, para conseguir entender quais as principais tendências atuais: Lemonade, Metromile, Cuvva, Oscar, Geico, Alan, Zego, State Farm, Root e Cover.

O relatório da tecnológica portuguesa aponta para que as seguradoras de saúde sejam as mais impactadas pela pandemia e as que oferecem seguros automóveis terão menor impacto, fruto das mudanças no estilo de vida das pessoas, sendo que as seguradoras que ainda dependiam de modelos de negócio tradicionais foram particularmente afetadas. Por este motivo, os canais digitais devem ser assumidos como uma necessidade ao invés de “apenas” uma prioridade.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Xpand It identifica os 4 desafios para indústria dos seguros

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião