China diz estar pronta para cooperar com países no desenvolvimento de uma vacina

Xi Jinping diz que a China vai propor a criação de um sistema através do qual os resultados dos testes de coronavírus feitos pelos viajantes possam ser consultados internacionalmente.

O presidente da China diz que o país está pronto para cooperar com outros países no desenvolvimento de uma vacina contra o coronavírus. Durante a cimeira virtual do G20 este sábado, Xi Jinping anunciou ainda que vai propor a criação de um sistema com códigos de saúde digitais, onde constem os resultados dos testes feitos pelos viajantes.

“A China está disposta a fortalecer a cooperação com outros países na pesquisa e no desenvolvimento, produção e distribuição das vacinas”, disse o presidente chinês durante a cimeira do G20, através de videoconferência, citado pela Reuters (conteúdo em inglês).

Várias farmacêuticas e centros de pesquisa em todo o mundo estão a trabalhar no desenvolvimento de potenciais vacinas contra o coronavírus, através de ensaios que envolvem dezenas de milhares de participantes. A China tem cinco potenciais vacinas em fase de testes.

“Cumpriremos os nossos compromissos, ofereceremos ajuda e apoio a outros países em desenvolvimento, e trabalharemos afincadamente para tornar as vacinas um bem público que os cidadãos de todos os países possam ter acesso“, continuou Xi Jinping.

Durante a cimeira do G20, o presidente chinês pediu também uma coordenação política internacional mais forte para estabelecer “vias rápidas” de viagens que facilitem o movimento mundial ordenado. Para isso, Xi Jinping anunciou que a China vai propor a criação de um sistema através do qual os resultados dos testes de coronavírus feitos pelos viajantes possam ser consultados internacionalmente através de códigos de saúde digitais.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

China diz estar pronta para cooperar com países no desenvolvimento de uma vacina

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião