Nas notícias lá fora: Alibaba, Stadia e vacinas da Covid-19

A Alibaba anunciou uma emissão de dívida de cinco mil milhões de dólares. A Stadia, da Google, vai encerrar a unidade de produção de jogos exclusivos. E há notícias sobre a Covid-19.

A Alibaba pretende obter um financiamento até cinco mil milhões de dólares dos mercados de dívida esta semana. A Stadia, a plataforma de gaming da Google, vai encerrar a unidade de desenvolvimento de jogos exclusivos. E um estudo no Reino Unido mostrou que as pessoas que foram infetadas com o novo coronavírus apresentam níveis de anticorpos elevados e que os protegem de nova infeção durante pelo menos seis meses. Por fim, duas notícias sobre as vacinas: a União Europeia permitiu às farmacêuticas venderem excedente das vacinas e a GSK e CureVac juntaram-se numa parceira para o desenvolvimento de uma nova vacina que tenha em conta as novas variantes.

Financial Times

Alibaba avança com emissão de dívida de cinco mil milhões

A Alibaba pretende levantar até cinco mil milhões de dólares dos mercados de dívida esta semana, naquela que se prepara para ser a maior operação de financiamento em dólares na China, isto apesar da pressão colocada pelos reguladores junto do grupo tecnológico por alegadas práticas anti-concorrenciais. O gigante do e-commerce fundado por Jack Ma anunciou a emissão de dívida um mês depois das primeiras notícias sobre a operação e que apontavam para um financiamento entre cinco mil milhões e oito mil milhões de dólares.

Leia a notícia completa no Financial Times (acesso pago, conteúdo em inglês)

Reuters

Recuperados da Covid-19 estarão protegidos durante seis meses

Quase todas as pessoas anteriormente infetadas com o novo coronavírus apresentam elevados níveis de anticorpos durante pelo menos seis meses que deverão protegê-las de uma reinfeção com a doença de Covid-19, de acordo com os resultados de um estudo no Reino Unido divulgado esta quarta-feira. Os cientistas acreditam que o estudo deverá fornecer algumas garantias de que casos rápidos de reinfeção serão raros.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Bloomberg

Stadia, da Google, deixa de produzir jogos “dentro de casa”

A Google desistiu de competir com a PlayStation e Xbox no mundo dos videojogos. A Stadia, a plataforma de gaming da gigante da internet, vai encerrar a unidade de desenvolvimento de jogos exclusivos, procurando parcerias com as até agora rivais. É uma mudança de planos que reflete o foco da empresa na plataforma em si, procurando dar aos utilizadores a melhor experiência possível.

Leia a notícia completa na Bloomberg (acesso pago, conteúdo em inglês)

El Economista

UE permite às farmacêuticas venderem excedente das vacinas para a Covid

A União Europeia está debaixo de fogo pelo atraso no processo de vacinação dos cidadãos contra a Covid-19. Apesar de ter comprado antecipadamente milhões de doses, problemas com as fabricantes têm impedido que o processo acelere. Entre esses problemas está o desvio de doses compradas para outros clientes, nomeadamente por parte da AstraZeneca. Para evitar que tal aconteça, foram impostas regras à exportação da produção para fora da UE, mas também definidas regras para a venda de vacinas a terceiros. Ficou definido que as fabricantes apenas vão poder vender o excesso de produção, ou seja, vacinas que não comprometam os fornecimentos aos Estados-membros.

Leia a notícia completa no El Economista (acesso livre, conteúdo em espanhol)

Reuters

GSK e CureVac desenvolvem em conjunto nova vacina

O laboratório farmacêutico britânico GSK e o concorrente alemão CureVac anunciaram que vão desenvolver em conjunto uma vacina contra o novo coronavírus que esperam estar pronta em 2022. Em comunicado, as empresas referem que têm como objetivo desenvolver “uma vacina que responda às variantes que possam surgir durante a pandemia”. A GSK adiantou ainda que, numa primeira fase, vai apoiar durante 2021 a produção de uma primeira vacina que já foi desenvolvida pela CureVac e que já se encontra na “fase 03” dos ensaios clínicos.

Leia a notícia completa na Reuters (acesso livre, conteúdo em inglês)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Nas notícias lá fora: Alibaba, Stadia e vacinas da Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião