Empresas de vestuário perdem 540 milhões de euros em exportações em 2020

  • Lusa
  • 9 Fevereiro 2021

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística, a queda “mais acentuada” das exportações de vestuário no ano passado registou-se com Espanha, com uma redução de 30%.

As exportações portuguesas de vestuário caíram 17,3% em 2020, para 2.586 milhões de euros, diminuindo mais de 540 milhões de euros face aos 3.128 milhões de euros em 2019, divulgou esta terça-feira a associação setorial.

“A queda era esperada, até porque a situação sanitária tem piorado e muitos países têm imposto confinamentos à população e o encerramento de lojas, o que faz com que o consumo e, consequentemente, as encomendas para Portugal se ressintam”, afirma o presidente da Associação Nacional das Indústrias de Vestuário e Confeção (ANIVEC/APIV), citado num comunicado.

Segundo César Araújo, “há empresas com quedas ainda superiores na sua atividade, nomeadamente as que trabalham no vestuário de tecido e uniformes, que são áreas particularmente afetadas e que estão, por isso, numa situação muito difícil”.

É preciso apoiar estes negócios para que, no final desta pandemia, a indústria de vestuário, que emprega mais de 90 mil pessoas, continue a garantir o crescimento dos postos de trabalho e dos rendimentos, como tem feito ao longo das últimas décadas”, avisa.

De acordo com dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) tratados pela ANIVEC/APIV, a queda “mais acentuada” das exportações de vestuário no ano passado registou-se com Espanha, com uma redução de 30%, o que representa menos 368,2 milhões de euros.

Contudo, acrescenta, “as quebras atingem igualmente os dois dígitos nos envios para os EUA (-14,7%), Países Baixos (-13,9%) e Itália (-10,1%)”.

Conforme explica a ANIVEC/APIV, “a tendência de queda nas exportações manteve-se até ao final do ano, com os números do mês de dezembro a revelarem uma descida de 14,6%” (para 195,6 milhões de euros), que se segue às descidas de 14,4% em novembro e de 12,1% em outubro.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Empresas de vestuário perdem 540 milhões de euros em exportações em 2020

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião