Costa quer 1,4 milhões de portugueses vacinados até abril. Primeiro-ministro não sabe quando será vacinado

  • ECO e Lusa
  • 13 Fevereiro 2021

O primeiro-ministro diz que já foram administradas 500 mil vacinas e definiu como objetivo ter 1,4 milhões de portugueses vacinados até abril.

O primeiro-ministro, António Costa, fixou este sábado como objetivo vacinar 1,4 milhões de portugueses até “ao princípio de” abril, depois de já terem sido administradas mais de “meio milhão de vacinas”.

“Na semana passada, ultrapassámos o meio milhão de vacinas já administradas, o objetivo que temos é que, até ao princípio de abril, consigamos cumprir o objetivo de vacinar cerca de 1,4 milhões de portugueses entre aqueles que estão nos grupos de riscos prioritários e os que prestam serviços nos serviços essenciais”, afirmou António Costa.

O primeiro-ministro falava aos jornalistas no final de uma visita ao Quartel de Conde de Lippe, na Ajuda, em Lisboa, um dos locais onde arrancou este sábado o processo de vacinação contra a covid-19 de efetivos da GNR e PSP. “Desde o início da pandemia, têm sido indispensáveis para gerir esta situação“, assinalou o chefe do Governo, elogiando o papel das forças de segurança na gestão da pandemia.

António Costa reafirmou o objetivo de “chegar ao final do verão com 70% da população portuguesa devidamente vacinada”. O primeiro-ministro avisou que a fase seguinte será “mais exigente” uma vez que Portugal irá dispor de um volume maior de vacinas para administrar por dia.

“Até ao final do verão temos um longo percurso, ainda estamos do inverno, ainda não chegámos sequer à primavera”, alertou, apelando a todos que prossigam até lá com as medidas de proteção individual. “Por mais vacinas que existem, é importante não descuidarmos os cuidados que temos de continuar a ter”, reforçou.

Costa não sabe quando será vacinado e “lá estará para dar o ombro à vacina”

O primeiro-ministro disse ainda não saber quando será vacinado contra a covid-19, mas adiantou que já existem “membros do Governo e deputados” inoculados, assegurando que quando for chamado lá estará “para dar o ombro à vacina”.

No final de uma visita a uma unidade de saúde em Lisboa onde decorre o processo de vacinação de bombeiros, António Costa foi questionado sobre quando será vacinado, um dia depois de ser conhecido que o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, receberam na sexta-feira a primeira dose da vacina contra a covid-19, no Hospital das Forças Armadas.

“Poderão [saber] quando eu souber, não será segredo, mas ainda não fui informado”, respondeu. De acordo com o primeiro-ministro, além do chefe do Estado e do presidente do parlamento, “têm sido já membros do Governo e deputados vacinados”.

“Como sabe, depende do número de doses, da idade, eu felizmente ainda tenho menos de 65 anos e serei provavelmente vacinado com a vacina da Astrazeneca. Os serviços de saúde vão organizando isso e quando for a minha vez lá estarei para dar o ombro à vacina”, assegurou.

Cem mil vacinas na próxima semana para idosos ou com doenças associadas

O primeiro-ministro, António Costa, afirmou este sábado que, na próxima semana, haverá um reforço de cem mil vacinas para administrar aos idosos com mais de 80 anos e às pessoas com mais de 50 anos e doenças associadas.

No final de uma visita a uma Unidade de Saúde Familiar do Areeiro, em Lisboa, um dos locais onde decorre o processo de vacinação dos bombeiros, o primeiro-ministro assinalou que já terminou “a grande campanha de vacinação de todos os utentes e trabalhadores de lares”, ficando apenas de fora aquelas instituições onde existiam surtos, que serão vacinados mais tarde.

“Iniciámos a campanha de vacinação das pessoas com mais de 80 anos e das pessoas com mais de 50 anos e algumas doenças associadas. Esse será seguramente o grupo que, para a próxima semana, vai ter um reforço já mais importante. Creio que cem mil vacinas serão destinadas na próxima semana a este grupo de maior risco”, afirmou.

António Costa fez questão de deixar uma mensagem a este grupo populacional, apelando a que aguardem o contacto das autoridades de saúde e não se dirijam aos centros de saúde ou postos de vacinação antes de o receberem.

Serão contactadas primeiro por SMS, se não tiverem SMS, por via telefónica, se não tiverem telefone por via postal. Não vale a pena correr aos centros de saúde e postos de vacinação, cada um será avisado de qual é o seu dia, hora e local. Devemos aguardar serenamente que nos chamem e todos seremos chamados à vez”, garantiu.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Costa quer 1,4 milhões de portugueses vacinados até abril. Primeiro-ministro não sabe quando será vacinado

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião