“Não vai ser fácil à justiça” avaliar fraudes na vacinação, diz ministra

  • ECO
  • 21 Março 2021

"No caso das vacinas, não será muito fácil fazer a avaliação do ponto de vista criminal", diz ministra da Justiça, em entrevista ao Público.

A ministra da Justiça admite que “não vai ser fácil” à justiça avaliar fraudes na vacinação. Em entrevista ao Público (acesso condicionado), Francisca van Dunem diz: “No caso das vacinas, não será muito fácil fazer a avaliação do ponto de vista criminal, a não ser naqueles contextos em que se nota que podendo haver uma alternativa se beneficiou pessoas em função de relações de proximidade tipo familiar ou outra”.

Ao jornal, a governante explica que Portugal tem “níveis de corrupção idênticos aos restantes países do Sul da Europa”, havendo um “sentimento coletivo” e uma “cultura muito enraizada” de que se “podem utilizar posições sociais e económicas ou outras para adquirir vantagens que não são devidas.

De notar que o Conselho de Ministros aprovou na quinta-feira a Estratégia Nacional de Combate à Corrupção, documento do qual não constam o enriquecimento injustificado, o financiamento partidário e a fiscalização das autarquias. Ao Público, a ministra da Justiça diz que as medidas necessárias estão já na lei, mas admite que controlo das situações suspeitas é deficiente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

“Não vai ser fácil à justiça” avaliar fraudes na vacinação, diz ministra

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião