Saiba quais os dez países que mais “pesaram” nas importações e exportações nacionais

Espanha foi o principal parceiro comercial de Portugal no ano da pandemia. Angola foi o nono país que mais bens comprou a Portugal em valor.

Espanha foi, de longe, o principal parceiro comercial de Portugal em 2020. Num ano marcado pelos constrangimentos da pandemia, Portugal comprou a Espanha 22,1 mil milhões de euros em bens, tendo vendido para o mercado espanhol 13,7 mil milhões de euros em bens, mostram dados do Eurostat publicados esta segunda-feira.

O mercado espanhol “pesou”, assim, 33% nas importações portuguesas de bens e 25% nas exportações. Na lista dos principais parceiros comerciais de Portugal repetem-se alguns nomes, mas há algumas diferenças notórias. Desde logo, o segundo país de onde Portugal importou mais bens em 2020 foi a Alemanha, enquanto, do lado das exportações, o segundo lugar da tabela é ocupado por França.

Outra diferença digna de nota é o facto de a China surgir entre os dez países de onde Portugal mais importou em 2020, ocupando a sexta posição, apesar de esse mercado asiático, pelas suas características, não figurar entre os dez países com mais “peso” nas exportações. Em sentido inverso, Angola foi o nono país que mais bens comprou a Portugal em valor (quase 871 milhões de euros), não surgindo na tabela dos dez países mais relevantes nas importações.

Importações: onde mais comprou Portugal?

Fonte: Eurostat

Exportações: quem mais comprou a Portugal?

Fonte: Eurostat

Olhando para o conjunto da União Europeia (UE), o cenário é significativamente distinto. Com um “peso” de 22% nas importações de bens em valor, a China foi o país de onde a região mais importou (383,4 mil milhões de euros), seguindo-se os EUA (12%), Reino Unido (10%), Suíça (6%) e Rússia (6%).

Do lado das exportações de bens, os EUA compraram 352,9 mil milhões de euros à UE e “pesaram” em 18% nas exportações, seguindo-se o Reino Unido (14%), a China (10%), a Suíça (7%) e a Rússia (4%). Os dados completos do Eurostat podem ser visualizados aqui e a base de dados completa pode ser acedida aqui.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Saiba quais os dez países que mais “pesaram” nas importações e exportações nacionais

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião