Os 5 finalistas e os valores EY Entrepreneur of the Year

  • ECO
  • 11 Abril 2021

Os cinco gestores finalistas da 8.ª edição do prémio EY Entrepreneur of The Year dão a sua definição de seis valores do prémio de empreendedorismo.

Do espírito empreendedor à liderança, passando pela estratégia, criação de valor, inovação e impacto nacional e global, são seis os valores que norteiam o prémio EY Entrepreneur of The Year. António Oliveira (Oli – Sistemas Sanitários), António Carlos Rodrigues (Grupo Casais), Carlos Mendes Gonçalves (Mendes Gonçalves), Guy Villax (Hovione) e Rupert Symington (Symington), os finalistas da edição deste ano definem-nos.

Espírito Empreendedor

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“Antecipar as tendências de mercado, encontrar soluções, arriscar e implementá-las. Ter uma visão de longo prazo, antecipando ameaças e oportunidades para o negócio. Motivar as equipas de trabalho, promovendo a reflexão, o conhecimento e o espírito crítico. Fazer da empresa um lugar que inova continuamente e que criar valor para todos.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

“Um empreendedor cria oportunidades. Cruza disciplinas, pensa e testa modelos, aprende com o passado e molda e influencia o futuro”

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“Entendo com espírito empreendedor a capacidade de conseguirmos ter esse espírito na empresa, que entendo se consegue com uma mentalidade muito clara que temos e que os nossos colegas apreendem, de termos pavor de ser mais um no mercado. Entendemos que isso é o pior que pode acontecer a qualquer empresa ou a qualquer marca, ainda pior numa área de negócio tão competitiva como é a nossa. Entendo pois que o espírito empreendedor que melhor se adapta ao nosso modelo e é uma das nossas fortalezas é esse espírito ser da empresa e não de uma pessoa. Só assim, podemos ter sempre este drive de querer estar à frente, ser os primeiros a chegar, ser melhores e podermos distinguir o que fazemos das outras empresas e das outras marcas, podendo, assim, chegar ao consumidor com uma mensagem diferenciadora a que podemos acrescentar mais valor.”

Guy Villax, Hovione

“É aquilo que nos permite ver as oportunidades que mais ninguém vê, e nos dá uma fé e força para vencer e chegar ao fim.”

Rupert Symington, Symington

“Capacidade de identificar uma nova oportunidade, criar um plano de negócio e executá-lo com êxito.”

Estratégia

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“O processo de melhoria e de aprendizagem nunca termina, é permanente. A OLI prioriza a adoção de práticas de referência e a melhoria contínua do desempenho em busca da excelência operacional, determinante para a sua competitividade e para a criação de valor para todos.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

“Boa Estratégia + Execução mediana é pior que Estratégia mediana + Boa Execução.”

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“A estratégia tem que ser clara, a longo prazo e facilmente entendível por todos. Temos que ter também a capacidade de a passar e explicar de forma sucinta e clara, para todos os colegas a entendam e a possam executar. Aliás nos últimos tempos a definição da estratégia tem sido estabelecida em comunhão com os vários colegas da empresa e de várias áreas. Não só o ajuste da estratégia que vem sendo seguida, a análise da mesma, como principalmente a definição para os próximos anos, com metas, uma vez mais, claras, mediveis e com passos concretos escritos. Entendemos cada vez mais fazê-lo assim, agora e no futuro, pois temos a certeza que assim temos uma estratégia mais robusta, mais escrutinada e principalmente mais participada e comprometida com todos, pois é a nossa estratégia conjunta, que debatemos e todos participamos na sua elaboração e não uma estratégia passada para se seguir. Também do ponto de vista de propósito e retenção de talentos achamos que é a maneira mais correcta de envolver a nossa gente, sentindo e fazendo na prática com que a empresa e os seus sucessos sejam de cada um.”

Guy Villax, Hovione

“A estratégia é o ligar o conhecimento do mercado às oportunidades que os outros não veem, e fazer um plano – e essa é a parte fácil, o difícil é implementar o plano.

Rupert Symington, Symington

“Ter uma visão de longo prazo do sucesso das unidades do core business da nossa empresa e um caminho traçado para alimentar o seu desenvolvimento.”

Criação de Valor

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“O desenvolvimento sustentável e a criação de valor direcionam a nossa estratégia de negócios, ao longo de toda a cadeia de valor, que desenvolvemos através de relações éticas, íntegras e transparentes com todos os parceiros.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

“É quem cria mais para o todo, independentemente da fatia que retém para si.”

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“Numa empresa que produz só commodities é o que procuramos fazer desde manhã até à noite. Numa empresa que tem como concorrentes as maiores empresas e marcas alimentares do mundo, só criar valor nos pode dar a sobrevivência e melhor que isso a saúde e estabilidade para o futuro. Também aqui o fazer diferente, não ser mais um no mercado é fundamental na nossa forma de estar. Commodities, já são por natureza pouco diferenciadoras, grande escala e grande pressão sobre o preço. Estando em Portugal, não temos escala nem acesso a matérias primas a preços e em condições favoráveis, estamos num mercado pequeno e distantes dos principais mercados, portanto, estamos condenados, sempre a acrescentar valor. Fazemo-lo através da inovação, produção de uma enorme gama de produtos (mais de 1 700 SKU, referências) e adaptação às necessidades dos nossos clientes, seja no produto, embalagem ou formas de utilização. Procuramos fornecer uma solução e não um produto, tentamos passar ao mercado a ideia de nos procurarem para resolver problemas, para lhes apresentar soluções para o seu produto ou negócio. Desta maneira conseguimos produzir pequenas e grandes quantidades, sendo um parceiro e não um fornecedor.”

Guy Villax, Hovione

“Para alguns é a conta de lucros, para mim é a construção a longo prazo de algo que dá muito mais que dividendos monetários. Algo que nos dá satisfação de ver uma equipa a crescer e a vencer, de ser capaz de entregar aquilo que todos acreditavam ser impossível, de ouvirmos que somos reconhecidos como bons naquilo que fazemos.”

Rupert Symington, Symington

“Ser capaz de convencer um consumidor a pagar mais pelo nosso produto e passar uma parte desse lucro à cadeia de fornecimento.”

Impacto Nacional e global

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“A OLI tem um compromisso de gerar retorno económico, criar relações sociais positivas e ter um comportamento ambiental responsável, com o objetivo de ser um legado económico, social e ambiental que influencia o progresso socioeconómico e o desenvolvimento sustentável a nível, local, nacional e global.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

A nossa missão no mundo é deixá-lo melhor do que o encontramos. E são vários os “mundos”, começando por nós próprios, a nossa família, a nossa cidade, o nosso país e, por fim, o nosso único habitat, o planeta.

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“Antes de mais preocupámo-nos sempre com o nosso impacto local, regional, nacional e só depois com o global. Estamos na Golegã porque é a nossa terra. Achamos que uma empresa é muito mais que uma fonte de rendimento, para a família, para os accionistas e para os colegas de trabalho. Achamos que devemos devolver à sociedade, à nossa terra, à nossa região e ao nosso País tudo o que temos a sorte de ter recebido, que foi muito. Depois disto, e se o conseguirmos podemos ser um exemplo global, mas só acreditamos que o possamos ser se formos realmente capazes de empoderar as pessoas e consequentemente a nossa terra e a nossa região. Achamos que temos a obrigação de ser um agente aglutinador e impulsionador de bem estar, realização profissional e pessoal e consequentemente felicidade das pessoas. Para além de todas as medidas que temos de apoio aos nossos colegas, psicólogo, nutricionista, PT para quem tem problemas graves de peso a mais e se compromete a perder, livros para os filhos no início do ano lectivo, acordos com vários serviços e lojas com acordos de preços ou facilidades de acesso, etc, achamos que devemos ajudar a criar condições de forma estruturada e sustentada de acesso à cultura, formação, informação, vivendo numa comunidade sustentável nas três dimensões, económica, social e ambiental. Como temos a sorte de estar numa terra pequena com cerca de 3 000 habitantes, tendo o concelho cerca de 5 000 e a nossa empresa empregar cerca de 350 pessoas, queremos ter esse papel regenerativo a todos os níveis, Também, embora sendo uma empresa industrial, estamos hoje certos que poderemos ter a curto/médio prazo um impacto positivo no ambiente e para isso estamos a trabalhar num projecto a que chamamos Vila Feliz Cidade, onde para além de plantarmos uma agrofloresta, produzimos os nossos pimentos picantes em regime BIO que irá cada vez mais ser regenerativo, fazendo com que os nossos terrenos sejam cada vez mais ricos e produtivos, numa lógica de regenerar e não retirar. Também neste espaço queremos que seja um espaço de liberdade e educação, tendo um projecto para uma escola, espaços de ATL e de vivências com a natureza e os animais. Um espaço o mais biodiverso possível, só à custa de regenerar e colaborar com os ecosistemas.”

Guy Villax, Hovione

“Não vejo que haja diferença entre eles, para mim há só impacto – e esse tem tanto mais mérito que tivemos que vencer maiores dificuldades ou concorrentes mais capazes ou que o resultado é mais valorizado pelos doentes e pelos clientes.”

Rupert Symington, Symington

“Comercializar um produto de que as pessoas no nosso país se possam orgulhar e que também represente o pais da melhor forma nos mercados de exportação.”

Inovação

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“Diariamente, o foco da OLI centra-se na criação de novas soluções que tornem o espaço de banho num lugar hidricamente eficiente, confortável e seguro, promovendo a produção e o consumo consciente da água, enquanto recurso natural escasso. Das torneiras de boia, que permitem o rápido e silencioso enchimento dos autoclismos, às resistentes estruturas autoportantes, que permitem ao utilizador ajustar a altura do sanitário, até às placas de comando desenhadas por arquitetos mundialmente reconhecidos, a OLI foi construindo, ao longo dos últimos cinco anos, um valioso portfolio que contribui para a preservação ambiental e o bem-estar de todos no WC.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

“Para ser uma inovação, ela deve ser valorizada e posta em uso pela sociedade.”

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“É como digo o pilar principal, no que diz respeito ao negócio, da nossa empresa. Pelas razões que acima digo, sejam as de mercado, sejam de concorrência, sejam de motivação e atração das melhores pessoas, achamos que devemos estar sempre um passo à frente. Para isso temos um espaço de I&DI onde trabalham 10 colegas, sejam no aperfeiçoar dos nossos produtos actuais, seja fundamentalmente no criar dos produtos do amanhã. Temos, nesse espaço, uma mini fábrica, com equipamentos exactamente iguais aos que temos na fábrica, mas para produzir apenas 6 kgs. Assim, conseguimos desenvolver e prototipar tudo o que temos depois capacidade para desenvolver na nossa fábrica. Como a informação e o conhecimento é, também, uma obsessão para nós, participamos em várias organizações internacionais de conhecimento, os nossos colegas com muita frequência se deslocam ao estrangeiro, onde for necessário e haja conhecimento ou algo de novo na nossa área de negócio. Em Portugal, participamos em vários projectos com universidades, outros em co-promoção com universidades e empresas e outros ainda em colaboração com entidades nacionais e internacionais. Temos total abertura para partilhas com tudo o que sejam instituições de conhecimento, com pessoas que queiram estagiar ou colaborar connosco de alguma forma em algo inovador e temos até a pretensão de poder promover num futuro próximo doutoramentos a partir da nossa empresa, das nossas necessidades e das nossas ambições de conhecimento futuras.”

Guy Villax, Hovione

“Se a investigação é transformar dinheiro em conhecimento, a inovação é transformar conhecimento em dinheiro. E não há nada mais arriscado que apostar na inovação, mas é também a alavanca mais eficaz da produtividade e do lucro.”

Rupert Symington, Symington

“A criação de variantes subtis de produtos e serviços reconhecidos, no intuito de captar interesse público.”

Integridade pessoal e liderança

António Oliveira, OLI – Sistemas Sanitários

“A liderança nunca deve abrir mão da ética, não deve perder a humildade, deve focar-se no essencial e acreditar sempre que vale a pena ser e fazer o melhor.”

António Carlos Rodrigues, Grupo Casais

“Liderança exerce-se pelo exemplo. A integridade pessoal é demonstrada pelas nossas ações.”

Carlos Mendes Gonçalves, Mendes Gonçalves

“Integridade pessoal é um dado da nossa vida, não se apregoa, ou se é ou não se é, e isso está à vista, é a sociedade que mede todos os dias. A liderança, pretende ser despretensiosa, simples e com a máxima liberdade possível. Acreditamos muito, e procuramos que seja a nossa prática diária a máxima do Steve Jobs de não contratar pessoas inteligentes para lhes dizermos o que fazer e queremos antes que tenham toda a liberdade de criação e desenvolvimento profissional e pessoal para serem eles a dizerem-nos o que fazer. Também é assim que procuramos viver no melhor dos dois mundos entre uma empresa familiar e uma empresa profissionalizada, tirando sempre o melhor de cada um. Sendo um equilíbrio nada fácil, temos conseguido, com este espírito de família alargado a todos nós, procurando ser uma empresa familiar nas relações, porque aqui trabalham muitas famílias e não por ser propriedade de uma família. Também, com esta liderança, digamos que partilhada, temos conseguido atrair e reter talentos, desenvolver a empresa e dar-lhe uma perspectiva de futuro, saudável, firme e rentável. Por exemplo, na nossa administração estão dois colegas nossos, quadros da empresa, a minha mulher e eu, tendo ainda um administrador não executivo. Queremos uma empresa, livre, justa, com muita diversidade, muita competência e muito compromisso. Queremos ser, orgulhosamente, uma empresa familiar que vinga no mercado nacional, que se internacionaliza cada vez mais, que é uma referência de gestão, equilíbrio financeiro, desenvolvimento das suas pessoas e das suas gentes, com profissionalismo e competência, podendo assim perdurar no tempo muito para além da família. Queremos que a nossa vida e a nossa existência valha realmente a pena.”

Guy Villax, Hovione

“A integridade é um imperativo para que as pessoas acreditem em nós, a integridade é um dos ingredientes da legitimidade e a liderança exige legitimidade.”

Rupert Symington, Symington

“Ter respeito pelas pessoas ao nosso redor e respeitar as regras do jogo. A liderança passa por demonstrar uma visão clara do que a nossa empresa pretende alcançar e persuadir outros na organização a partilhar essa mesma visão.”

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Os 5 finalistas e os valores EY Entrepreneur of the Year

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião