Quer desconfinar numa praia paradisíaca? Saiba o que fazer antes de embarcar

Das Caraíbas ao Norte de África, o ECO procurou os destinos mais desejados pelos portugueses e criou um guia do que fazer para viajar em pandemia.

Uns minutos nas redes sociais e rapidamente aparecem fotos de celebridades ou conhecidos em destinos paradísiacos, longe de Portugal. Apesar de ainda estarmos em estado de emergência, é possível viajar e, ao ver estas fotos, os desejos de embarcar num avião aumentam. Aliás, entre abril e junho 34% dos europeus planeava sair do seu país. O desejo dos portugueses não deverá ser muito diferente e, por isso, o ECO juntou os destinos paradisíacos mais procurados pelos portugueses e criou um guia para quem os queira visitar.

De acordo com a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo (APAVT), as capitais europeias são as mais visitadas pelos portugueses, mas fora da UE é o Reino Unido que lidera, uma vez que em 2020 foi o terceiro país do mundo que os portugueses mais procuraram segundo o Instituto Nacional de Estatística (apenas atrás de Espanha e França). Mas com o verão a chegar e o plano de vacinação a entrar em velocidade cruzeiro, está na altura de pensar em fazer as malas para destinos paradísiacos. Antes da pandemia, segundo a APAVT, os portugueses procuravam rumavam muito às Caraíbas, ao Norte de África, e a alguns paraísos onde também se fala português, como Cabo Verde e Brasil.

Cabo Verde

Se a próxima viagem na agenda é a Cabo Verde, há duas coisas muito importantes a fazer antes de embarcar no avião: um teste PCR ou antigénio feito nas 72 horas antes do voo (com resultado negativo) e preenchimento de um formulário online que comprova o pré-registo da viagem. Se viajar entre ilhas o mais seguro é fazer um teste rápido, apesar de nem todas requererem a sua realização. Pode ver quais as ilhas que o requerem aqui.

No caso de os passageiros serem titulares de passaportes cabo-verdianos, naturais de Cabo Verde, cônjuges ou familiares de cabo-verdianos (mediante apresentação de documento respetivo), diplomáticos, residentes e crianças com menos de dois anos não necessitam de preencher o formulário online. As crianças com menos de sete anos estão ainda isentas da realização do teste de despiste à Covid-19.

Já em Cabo Verde, segundo o site de turismo do país, é obrigatório o uso de máscara (exceto em crianças com menos de 10 anos) em todos os espaços públicos, caso contrário poderá ser aplicada uma multa de até 15 mil escudos (cerca de 136 euros). Dependendo da ilha, os estabelecimentos, como bares e restaurantes, podem estar abertos até às 21h ou até às 23h59.

Ao regressar deverá ser feito um teste PCR 72 horas antes a todos os passageiros que tenham mais de dois anos. Há ainda a opção de realizar o teste à chegada.

Marrocos

Apesar de ser dos destinos mais procurados por residentes, os portugueses terão de esperar mais um pouco para fazer as malas para Marrocos. Segundo o Portal das Comunidades do Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE), as “autoridades marroquinas, por razões sanitárias, suspenderam os voos diretos de e para Portugal, até data indeterminada“. A entrada será banida mesmo aos portugueses que tenham voos oriundos de outros países.

México

Com destino ao México? Boas notícias, não precisa de ter contacto com nenhuma zaragatoa, uma vez que o país não exige nenhum teste negativo à Covid-19. Ainda assim, é necessário preencher um questionário online e apresentar a prova do seu preenchimento quando necessário.

O México, à semelhança do que acontece em alguns países europeus, tem um sistema de “semáforo”. De momento, segundo a informação do MNE, a maioria do país encontra-se a “laranja”, o que significa que ainda existem fortes restrições, mas que está a haver uma abertura gradual. No entanto, os locais turísticos, hotéis e restaurantes estão quase todos abertos, ainda que com horários e lotação reduzida.

Durante a viagem é permitido circular livremente, mas na capital, Cidade do México, e em outros estados, como Jalisco e Michoacán, é obrigatório o uso de máscara em todos os espaços públicos. No regresso deverá efetuar um teste PCR 72 horas antes, ou à chegada.

Cuba

As viagens para Cuba são ainda desaconselhadas pelo MNE, no entanto, caso não seja possível adiar mais a ida à histórica Havana ou às praias de Varadero, precisa de apresentar um teste negativo realizado até 72 horas antes da chegada ao país.

É também obrigatório ficar em isolamento. À chegada os turistas serão transportados para instalações hoteleiras designadas pelas autoridades de saúde onde ficarão até ser conhecido o resultado do segundo teste, feito ao quinto dia. Todos estes custos são suportados pelos turistas.

No Portal das Comunidades, o MNE deixa alguns concelhos a quem tenha mesmo que viajar para Cuba: ter seguro de viagem internacional que cubra despesas de internamento e repatriação sanitária para Portugal; levar medicamentos e kits de prevenção (máscaras faciais, luvas, álcool e gel desinfetante); confirmar com a companhia aérea se todos os voos se vão realizar; registar a viagem na aplicação Registo do Viajante; consultar as páginas online das autoridades de saúde cubanas; seguir todas as recomendações sanitárias cubanas e portuguesa (sendo uma delas a obrigatoriedade do uso de máscara em todos os locais públicos).

República Dominicana

Tal como no México, não é necessário um teste de despiste à Covid-19 para aterrar na República Dominicana. No entanto, as autoridades poderão realizar testes respiratórios aleatoriamente para 3% a 15% dos passageiros ou naqueles que apresentem sintomas, segundo a informação disponibilizada no site de turismo do país. No entanto, há duas exceções: passageiros com menos de cinco anos e membros da tripulação. À chegada será ainda medida a temperatura a todos.

Todos os passageiros terão de preencher um formulário online, e a sua apresentação terá de ser obrigatoriamente eletrónica a partir do próximo sábado, 1 de maio.

Por todo o país é necessário manter o distanciamento social e usar máscara. Se vai relaxar nas praias dominicanas, a máscara é opcional, mas o distanciamento social é obrigatório, quer nas praias, piscinas ou jacuzzis. É preciso saber ainda que há recolher obrigatório (entre as 22h e as 5h durante a semana e entre as 21h e as 5h aos fins de semana), ainda que dentro dos resorts os hóspedes não sejam obrigados a seguir estas orientações.

Ao regressar é necessário fazer um teste à Covid-19 nas 72 horas anteriores. Este teste pode ser agendado diretamente nos hotéis, alguns oferecem inclusive testes rápidos.

Brasil

Apesar da situação pandémica não ser a melhor, a TAP já retomou os voos para o Brasil. Antes de embarcar, é preciso ter um teste PCR negativo realizado nas 72 horas anteriores ao voo. O documento comprovativo da realização do teste deverá ser em português, inglês ou espanhol. Estão isentas de apresentação do resultado do teste as crianças com menos de 12 anos a viajar acompanhadas (se desacompanhadas devem apresentar o resultado) e bebés com menos de dois anos. Além do mais deve ser preenchida a Declaração de Saúde do Viajante.

Apesar das medidas dependerem de estado para estado, no geral são semelhantes às medidas restritivas portuguesas. Tendo em conta a situação pandémica vivida no Brasil, é aconselhável proteger-se ainda mais e ir para zonas mais isoladas.

Até agora, os passageiros que regressavam do Brasil deviam cumprir isolamento profilático de 14 dias na sua residência ou noutro local indicado pelas autoridades.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Quer desconfinar numa praia paradisíaca? Saiba o que fazer antes de embarcar

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião