Amazon tem receitas recorde na Europa… e prejuízos

  • ECO
  • 4 Maio 2021

As contas da Amazon EU Sarl, canal através do qual a empresa vende produtos na Europa, apontam um prejuízo de 1,2 mil milhões de euros e recebeu 56 milhões em créditos fiscais.

O planeamento fiscal da Amazon volta a estar na ordem do dia com a apresentação de resultados da gigante tecnológica norte-americana. O mais recente relatório anual divulgado pela Amazon no Luxemburgo indica que a empresa obteve um recorde de receitas de 44 mil milhões de euros na Europa em 2020, mas não pagou qualquer imposto, segundo noticia esta terça-feira o The Guardian (acesso pago, conteúdo em inglês). Porquê? Registou prejuízos.

As contas da Amazon EU Sarl, canal através do qual a empresa vende produtos para centenas de milhões de famílias em toda a Europa, mostram que, apesar da receita recorde, a unidade sediada no Luxemburgo teve um prejuízo de 1,2 mil milhões de euros, pelo que não teve de pagar um euro ao Fisco.

Aliás, a Amazon recebeu mesmo 56 milhões de euros em créditos fiscais que pode usar nos próximos anos para compensar obrigações futuras quando tiver lucros. De acordo com o jornal britânico, a retalhista online tem já 2,7 mil milhões de euros em prejuízos transportados de anos anteriores.

Questionada pelo The Guardian sobre não ter pago impostos na Europa, fonte oficial da Amazon respondeu: “A Amazon paga todos os impostos pedidos em cada país onde opera. Os impostos empresariais têm por base lucros, não receitas, e os nossos resultados têm sido baixos devido aos elevados investimentos e ao facto de o retalho ser um negócio muito competitivo com margens reduzidas”.

O documento divulgado ao mercado não desagrega resultados por país pelo que não é possível perceber em que países europeus teve melhores ou piores resultados. A unidade no Luxemburgo — responsável pelas vendas para o Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Países Baixos, Espanha, Polónia e Suécia — emprega 5.262 pessoas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Amazon tem receitas recorde na Europa… e prejuízos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião