Mais de um milhão fez o auto-agendamento para a vacina da Covid-19

Apesar de assumir que "o auto-agendamento sofre muitas vezes de problemas", Henrique Gouveia e Melo diz que a plataforma "é essencial" e já permitiu a inscrição de "mais de um milhão de pessoas".

O coordenador da task force para o plano da vacinação contra a Covid-19 revelou que a plataforma de auto-agendamento já permitiu a inscrição de “mais de um milhão de pessoas”. “O auto-agendamento é uma coisa essencial” para acelerar o processo, assinalou Henrique Gouveia e Melo.

Apesar de admitir que o “auto-agendamento sofre muitas vezes de problemas informáticos”, o coordenador da task force considera que a plataforma “é essencial”. Esta ferramenta já permitiu agendar mais de um milhão de pessoas. E um milhão de pessoas agendadas manualmente é um esforço gigantesco“, sinalizou esta quarta-feira Henrique Gouveia e Melo, em vista ao centro de vacinação de Monte Abraão, em Sintra, em declarações transmitidas pela SIC Notícias.

Nesse sentido, o vice-almirante reiterou que o objetivo “é “substituir o agendamento manual por um agendamento mais automático”, uma vez que “precisamos de recursos humanos para estar a vacinar”. Ao mesmo tempo, Gouveia e Melo explicou que numa fase inicial a aposta passou mais pelo “o agendamento manual”, dado que o foco inicial eram as “pessoas muito idosas” e à partida mais “infoexcluídas”.

Atualmente a plataforma de auto-agendamento já permite também a inscrição das pessoas com idade igual ou superior a 43 anos, sendo expectável que seja alargado aos maiores de 40 anos ainda esta semana. Contudo, importa sublinhar que este processo não é imediato. No que toca à faixa etária dos utentes entre os 43 e os 44 anos, por exemplo, a esmagadora maioria dos utentes só terão vaga a partir de 21 de junho.

A plataforma de auto-agendamento foi lançada a 23 de abril, mas numa fase inicial era apenas destinada aos maiores de 65 anos, tendo sido progressivamente alargada às diversas faixas etárias por ordem decrescente. Esta plataforma permite que as pessoas possam escolher o ponto de vacinação em que pretendem ser vacinados. Além disso, podem também escolher as datas que lhes são sugeridas e caso não exista vaga, optarem por ficar em lista de espera ou até escolherem outro ponto de vacinação.

Segundo o último relatório divulgado esta terça-feira pela DGS, há já mais de 3,9 milhões de portugueses vacinados com uma dose da vacina (o que representa 39% da população), dos quais mais de 2,3 milhões de cidadãos já completaram o processo de vacinação (23% da população). Entre as faixas etárias, a população com 80 ou mais anos é a que tem maior taxa de vacinação (97% com as duas doses), seguida pelos 65-79 anos (94% com pelo menos uma dose da vacina) e pelos 50 aos 64 anos (59% com uma dose da vacina.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Mais de um milhão fez o auto-agendamento para a vacina da Covid-19

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião