Tesla mete “pé a fundo” para liderar vendas de elétricos a meio do ano

A marca norte-americana registou 278 veículos em Portugal em junho, mais que a Nissan e a Peugeot juntas.

A Tesla não “vendeu” um único carro no mercado português em maio. Mas em junho, as vendas dispararam. A marca norte-americana pôs “pé a fundo” no acelerador, registando quase três centenas dos seus modelos para ultrapassar a toda a velocidade a Nissan e a Peugeot no top das vendas dos veículos elétricos.

A fabricante liderada por Elon Musk foi a estrela nas vendas de elétricos em Portugal em junho. De acordo com dados da ACAP, depois de registar zero unidades no mês anterior, em junho foram matriculados 278 veículos, mais do que as duas maiores rivais juntas. A Nissan matriculou 166 unidades e a Peugeot ficou-se pelas 100.

Top de vendas dos carros elétricos na primeira metade do ano:

Fonte: ACAP

Este forte aumento do número de veículos matriculados foi mais do que suficiente para permitir à Tesla arrasar a concorrência. Se no mês anterior se contentava com a terceira posição, um mês depois surge vitoriosa, com 629 veículos registados.

O Model 3 continua, assim, a mostrar grande tração junto dos consumidores nacionais, que também revelam apetite pela berlina de grandes dimensões da marca de Musk, o Model S. Menos adesão haverá ao Model X, que abre as portas como se de asas se tratassem, mas certamente que é um modelo que ajuda a Tesla a destacar-se neste mercado dos elétricos.

A Nissan ficou na segunda posição com 591 unidades comercializadas, enquanto a Peugeot surge em terceiro. De acordo com os dados da ACAP, vendeu 519 veículos, beneficiando do sucesso dos 208, 2008 e 3008 elétricos, superando a Renault que registou 386 veículos, a maioria deles do modelo Zoe. A fechar o top 5 surge a Volkswagen, com 353 unidades.

Mais modelos, mais elétricos vendidos

Apesar de liderar as vendas entre os ligeiros de passageiros elétricos, a Tesla registou uma quebra no número de unidades matriculadas quando se compara com os mesmos seis meses de 2020, período marcado pela pandemia. Os 629 veículos comparam negativamente com os 724 que a marca americana tinha registado no período homólogo.

Mesmo com a marca líder de mercado, entre os 100% elétricos, a registar uma quebra, o mercado como um todo cresceu. Foram registados 4.695 veículos totalmente elétricos nos primeiros seis meses do ano, um número que compara com os 3.744 veículos que tinham sido matriculados no mesmo semestre de 2020.

O surgimento de cada vez mais modelos 100% elétricos no mercado ajuda a explicar o crescimento das vendas destes. Praticamente todas as marcas têm já ofertas de modelos completamente movidos por motores elétricos, sendo que entre esses modelos começam a surgir alguns com valores de venda bem mais baixos, aproximando-se do de veículos a combustão.

Esta tendência faz com que além de as vendas destes carros ter crescido face a 2020, se registe também um crescimento dos registos na comparação com os primeiros seis meses de 2019, ou seja, antes da pandemia — ao contrário do que se verifica com a generalidade do mercado. Nesse primeiro semestre pré-pandémico tinham saído dos stands um total de 4.000 viaturas.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tesla mete “pé a fundo” para liderar vendas de elétricos a meio do ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião