Vieira renuncia à presidência do Benfica

Luis Filipe Vieira comunicou aos órgãos sociais do Benfica que renuncia à presidência do clube e da Benfica SAD, com efeitos imediatos. Notícia avançada pelo ECO já foi confirmada pelo clube à CMVM.

Depois de comunicar a auto-suspensão de funções como presidente, Luís Filipe Vieira já comunicou formalmente, em carta dirigida aos presidentes da mesa da assembleia geral da SAD e do clube, que renuncia à presidência do clube e da Benfica SAD. A notícia, avançada em primeira mão pelo ECO, foi entretanto confirmada oficialmente pelo clube, num comunicado enviado à CMVM.

O Benfica tinha dado um prazo de 30 dias a Luís Filipe Vieira para resolver o impasse na liderança: ou se demitia por sua iniciativa ou voltava a poder contactar os outros membros da administração, algo que estaria sempre nas mãos da justiça. A resposta foi conhecida agora: Vieira demitiu-se e abre espaço para a formalização de Rui Costa como presidente em efetividade de funções.

Já depois da publicação desta notícia, o Benfica confirmou, em comunicado enviado aos mercados, que “a Benfica SAD tomou […] conhecimento que o Sr. Luís Filipe Ferreira Vieira apresentou a sua renúncia a Presidente da Direção do Sport Lisboa e Benfica, bem como a membro do órgão de administração das sociedades participadas, direta ou indiretamente, pelo Sport Lisboa e Benfica”.

A nota avança ainda que “o Conselho de Administração foi convocado para reunir amanhã [sexta-feira ] e deliberar sobre a cooptação de um administrador, cuja designação terá como consequência a imediata produção de efeitos da referida renúncia”.

Vieira repete argumentos da suspensão

A Benfica SAD informa que o conselho fiscal comunicou ao conselho de administração que, perante o teor daquelas medidas de coação, em especial a proibição de contactar com os demais membros do conselho de administração, situação que, na verdade, resulta na impossibilidade de exercer funções como membro do órgão de administração, declarará (…), o termo das funções de Luís Filipe Vieira como membro do conselho de administração no prazo de 30 dias, salvo se entretanto Luís Filipe Vieira deixar de exercer o referido cargo ou a causa de impossibilidade de exercício desse cargo cessar”, informou a SAD benfiquista em comunicado enviado ao mercado no passado dia 14 de julho.

Na carta, curta, enviada aos presidentes da mesa da assembleia geral do clube e da SAD, Luís Filipe Vieira invoca os mesmos argumentos que usou para a auto-suspensão.

A direção do Benfica, liderada por Rui costa, já tinha anunciado que o clube vai para eleições até ao final do ano. O comunicado da direção, de dia 13 de julho, notou que todos os intervenientes mostraram “a preocupação de defender os interesses da instituição acima de quaisquer outros”.

A curto prazo, foram definidos os objetivos de:

  • “Preparação da época desportiva no futebol”;
  • “Qualificação para a Champions League”;
  • “Preparação da época desportiva nas diversas modalidades”;
  • “Garantir a normalidade na gestão”;
  • “Assegurar um adequado fecho do mercado de contratações e vendas”;
  • “Conclusão, com sucesso, do empréstimo obrigacionista em curso”;
  • “Unidade no universo benfiquista”.

Segundo o mesmo comunicado, a direção está “seriamente empenhada em garantir que esses objetivos sejam alcançados”. Feito isso, é tempo de ir a eleições.

(Notícia atualizada às 21h45 com confirmação do Benfica)

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Vieira renuncia à presidência do Benfica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião