VdAe PLMJ na IPO na Euronext Lisbon

Em causa a GreenVolt – Energias Renováveis, S.A. (“GreenVolt”) no âmbito da Oferta Pública Inicial (IPO) das respetivas ações ordinárias.

A Vieira de Almeida & Associados (VdA) assessorou a GreenVolt – Energias Renováveis, S.A. (“GreenVolt”) no âmbito da Oferta Pública Inicial (IPO) das respetivas ações ordinárias, operação concluída com a admissão à negociação dos referidos títulos na Euronext Lisbon em 14 de julho de 2021, na sequência da sua colocação privada, conforme descrito no prospeto correspondente aprovado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) em 1 de julho de 2021 (a “Oferta”).

Já a PLMJ assessorou os Joint Global Coordinators – os bancos BNP Paribas e CaixaBank. Para acompanhar esta transação, a PLMJ criou uma equipa multidisciplinar coordenada por Raquel Azevedo, (sócia da área de Bancário e Financeiro e de Mercado de Capitais), e João Marques Mendes (sócio co-coordenador da área de Energia). A equipa integrou ainda André Figueiredo, sócio coordenador da área de Bancário e Financeiro e Mercado de Capitais, e os associados Rui Vasconcelos Pinto (Público), Alexandre Norinho de Oliveira (Mercado de Capitais), Sara Asseiceiro (Mercado de Capitais), Dinis Tracana (Fiscal) e Francisca Resende Gomes (Mercado de Capitais).

“A VdA orgulha-se de ter representado a GreenVolt nesta operação, concluída em tempo recorde (cerca de 3 meses), tendo contribuído para a conclusão com êxito deste IPO no mercado, ao mesmo tempo que assessorou o cliente na realização de uma operação de M&A relevante, em que adquiriu uma empresa de produção de energia elétrica a partir de biomassa em Tilbury, Essex no Reino Unido, e na obtenção de classificação ESG, atribuída pela Sustainalytics” segundo comunicado da sociedade.

A equipa responsável foi liderada pelos sócios Hugo Moredo Santos e Pedro Cassiano Santos (Bancário & Financeiro), Ana Luís de Sousa (Energia & Recursos Naturais), Vanda Cascão (Energia & Recursos Naturais), Paulo Trindade Costa (M&A) e Isabel Gião de Andrade (Corporate Governance) e contou com a participação de diversos advogados daquelas áreas, num total de 30 associados que incluíram Sofia Bobone (Corporate Governance), Ricardo Seabra Moura (Direito Fiscal), Inês Perez Sanchez, Soraia Ussene e José Miguel Carracho (Bancário e Financeiro), Maria Gorjão Henriques (Energia & Recursos Naturais) e Pedro Sassetti Coimbra (M&A).

O Preço da Oferta foi fixado em 4,25 euros por ação, na sequência da sua subscrita colocação, com criação de livros. Tratou-se de uma oferta primária de novas ações ordinárias emitidas pela Sociedade colocada em investidores qualificados e determinados investidores institucionais, correspondendo a um aumento de capital de aproximadamente 130 milhões de euros (30.588.235 Ações). Além disso, a Sociedade concedeu ao BNP PARIBAS, enquanto gestor de estabilização, uma Opção de Atribuição de Lotes Suplementares (Over-Allotment Option) de até 15% do número de Ações da Oferta ou até aproximadamente 4.588.235 Ações.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

VdAe PLMJ na IPO na Euronext Lisbon

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião