Queda de 2,5% do BCP coloca pressão na bolsa de Lisboa

Lisboa acompanha o sentimento negativo da generalidade das praças europeias, que acompanham as quedas dos mercados asiáticos. Galp e Jerónimo Martins evitam perdas mais acentuadas.

Lisboa está a perder valor. A praça portuguesa está a ser contagiada pelo sentimento negativo das restantes bolsas europeias, penalizadas pelas quedas registadas a Oriente. O BCP destaca-se nas quedas.

Enquanto o Stoxx 600 está a cair 0,2%, vários índices do Velho Continente apresentam quedas em torno dos 0,5%, seguindo as bolsas asiáticas que voltaram a fechar no “vermelho” perante a pressão regulatória sobre as tecnológicas chinesas.

Em Lisboa, o PSI-20 cai 0,51% para cotar nos 5.074,70 pontos, com 11 das 18 cotadas em queda. Apenas três títulos conseguem escapar à “maré vermelha”, dois deles “pesos pesados” do índice nacional.

O BCP destaca-se pela negativa, recuando 2,5% para 12,48 cêntimos depois de ter revelado uma quebra de mais de 80% nos lucros referentes aos primeiros seis meses do ano por causa do Bank Millennium.

CTT e Corticeira Amorim perdem mais de 1%, sendo de destacar também o comportamento negativo do setor da pasta e papel, com a Altri, Navigator e também a Semapa a negociarem em “terreno” negativo perante receios em torno do impacto da variante Delta no rumo da economia mundial.

A Nos também perde valor, assim como a EDP e a EDP Renováveis, que registam descidas de 0,46% e 0,19%, respetivamente. Colocam pressão no PSI-20, enquanto a Galp Energia trava maiores perdas.

A petrolífera, que regressou aos lucros no primeiro semestre deste ano, segue a ganhar 0,19% para cotar nos 8,524 euros, enquanto a Jerónimo Martins lidera as subidas. A dona do Pingo Doce avança 0,24% para 16,605 euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Queda de 2,5% do BCP coloca pressão na bolsa de Lisboa

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião