Airbnb recusa convite das Finanças para aderir ao IVAucher

A plataforma foi convidada para aderir ao IVAucher, mas recusou por não conseguir implementar sistema de pagamentos SaltPay.

As Finanças convidaram o Airbnb a aderir ao IVAucher, permitindo aos portugueses descontar o IVA acumulado nesta plataforma de reserva de alojamento, apurou o ECO. Contudo, a empresa recusou, justificando com “questões técnicas”. Diz não ser possível implementar na plataforma o sistema de pagamentos atualmente em vigor no IVAucher, a SaltPay.

O Governo está a tentar unir esforços com várias entidades para incentivar os portugueses a aderirem ao IVAucher, ajudando, assim, as empresas da restauração, do alojamento e da cultura. A parceria deu-se com a SaltPay, através da Pagaqui, ficando a SIBS de fora, o que impossibilitou certas empresas de aderirem, como é o caso do Airbnb.

O ECO sabe que as Finanças convidaram a plataforma de reserva de alojamento para aderir ao IVAucher, permitindo que os portugueses descontassem o IVA acumulado em estadias de alojamentos inscritos na plataforma. Ao ECO, fonte oficial do Airbnb confirmou esta informação, tendo adiantado que se viu obrigada a recusar por “questões técnicas”.

“O Airbnb recebeu um convite para participar no IVAucher em Portugal, mas infelizmente, devido a questões técnicas, não foi possível integrar na plataforma o serviço de pagamentos que o programa requer“, disse fonte oficial do Airbnb, referindo-se ao SaltPay. “O IVAucher funciona através de um sistema fornecido pela SaltPay Portugal, que não está integrado na plataforma do Airbnb”.

Apesar desta recusa, a empresa lamenta não fazer parte desta iniciativa, afirmando estar empenhada em trabalhar de forma a “garantir que o regresso das viagens é seguro”. “A Airbnb tem uma longa história de cooperação com as autoridades e mais de 1.000 acordos em todo o mundo”, refere.

Para além do Airbnb, as Finanças convidaram ainda as plataformas Blueticket e Ticketline, no setor da cultura, tendo estas aceite o convite, conforme anunciou a SaltPay em comunicado no final de julho. ” Acumulam agora, pedindo faturas, e a partir de 1 de outubro compram o bilhete para o espetáculo com um desconto até 50%”, disse Madalena Santos, da SaltPay Portugal.

E os principais bancos do país também foram convidados a aderir ao IVAucher, de acordo com o Jornal de Negócios. Com este acordo, os terminais dos bancos vão estar ligados ao sistema IVAucher, isto é, ao terminal da SaltPay.

O IVAucher arrancou a 1 de junho e permite acumular o IVA gasto na restauração, alojamento e cultura durante os meses de junho, julho e agosto, para depois ser descontado, até um máximo de 50%, em compras nesses mesmos setores entre 1 de outubro e 31 de dezembro. Em junho, de acordo com dados das Finanças, os contribuintes acumularam 21,2 milhões de euros, o que, em média, dá dois euros acumulados por cada português.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Airbnb recusa convite das Finanças para aderir ao IVAucher

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião