Presidente da Evergrande apela a que se faça “tudo o possível” para honrar compromissos

  • Lusa
  • 23 Setembro 2021

Xu Jiayin, presidente do Evergrande Group, apelou aos executivos da empresa para "dedicarem toda a sua energia à retomada do trabalho, à produção e à entrega de bens imóveis".

O presidente do grupo de imobiliário Evergrande, cuja possível falência pode abalar a economia chinesa, pediu esta quinta-feira à empresa que “faça tudo o possível” para honrar os seus compromissos, refere a imprensa do país asiático.

O conglomerado privado está a ter dificuldades em cumprir com o serviço de dívida, que ascende ao equivalente a 260 mil milhões de euros — superior ao Produto Interno Bruto (PIB) de Portugal. A entrada em incumprimento pode resultar numa forte desaceleração nos setores de construção da China e causar turbulência nos mercados financeiros mundiais.

O Evergrande enfrenta há várias semanas, em todo a China, manifestações de compradores de apartamentos e investidores que exigem as casas, muitas que ficaram inacabadas, ou o dinheiro que investiram.

O presidente do grupo, Xu Jiayin, convocou mais de 4.000 executivos da empresa para exortá-los a “dedicar toda a sua energia à retomada do trabalho, à produção e à entrega de bens imóveis”. Outrora dono de uma das maiores fortunas da China, Xu também destacou que o grupo deve “fazer tudo o possível para honrar” os seus compromissos.

O Evergrande enfrenta novo prazo hoje para cumprir o pagamento de 83,5 milhões de dólares (71 milhões de euros), em juros, sobre obrigações emitidas em dólares norte-americanos. Incapaz de obter empréstimos nos mercados financeiros e com falta de liquidez, o grupo tentou reembolsar alguns destes credores com lugares de estacionamento e imóveis inacabados.

“Só com a recuperação plena e total das nossas obras, da nossa produção, das nossas vendas e das nossas operações é que poderemos garantir os direitos e interesses dos proprietários dos apartamentos e garantir o pagamento aos investidores”, apontou Xu Jiayin, de acordo com o jornal de notícias financeiras China Securities Journal.

O Governo chinês não indicou ainda se pretende ou não intervir a favor do conglomerado privado.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Presidente da Evergrande apela a que se faça “tudo o possível” para honrar compromissos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião