Preço das casas cai 2% em Lisboa e sobe 18% no Porto no último ano

Entre julho de 2020 e junho de 2021, preço das casas subiu em todas as freguesias do Porto e caiu em algumas freguesias de Lisboa.

As casas ficaram 6,8% mais caras no segundo trimestre, com o metro quadrado a custar 1.268 euros. Contudo, analisando os últimos 12 meses terminados em junho, os números indicam um aumento do preço de 7,1% para 1.218 euros por metro quadrado, mostram os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Comparando as duas principais cidades do país, a tendência foi diferente. Se na capital os preços caíram 1,7%, com várias descidas entre freguesias, no Porto houve subidas de quase 70%.

Lisboa continua a ser a cidade mais cara para comprar casa, mas no espaço de um ano os preços caíram 1,7%. O metro quadrado na capital está nos 3.318 euros, quase o triplo da mediana nacional (1.218 euros por metro quadrado), refere o INE.

Entre as 24 freguesias de Lisboa, metade viu os preços caírem. Em Campolide, os preços dispararam 16,9% para 3.455 euros por metro quadrado, enquanto a maior descida foi em Santa Maria Maior: -17,7% para 4.207 euros por metro quadrado.

Evolução do preço das casas nas freguesias de Lisboa entre julho de 2020 e junho de 2021. | Fonte: INE

Analisando o valor do metro quadrado, Santo António continua a ser a freguesia mais cara (5.359 euros), embora os preços tenham descido 3,4%, enquanto Santa Clara continua a ser a mais barata (2.350 euros), mesmo com uma subida de 3,9% nos preços.

Vejamos um exemplo. Comprar um apartamento T2 com 70 metros quadrados em Santo António, na zona da Avenida da Liberdade, poderia custar cerca de 375 mil euros, enquanto o mesmo T2 em Santa Clara, entre o Lumiar e Odivelas, custaria cerca de 165 mil euros.

Porto vê os preços subirem em todas as freguesias

No Porto, a tendência foi diferente da capital. Na cidade Invicta, os preços subiram 17,8% para 2.244 euros o metro quadrado, quase o dobro da mediana nacional, mas abaixo da mediana de Lisboa, refere o INE. Das sete freguesias do Porto, todas assistiram a uma subida dos preços.

Em Campanhã — que é a freguesia mais barata do Porto –, foi onde os preços mais subiram: dispararam 67,4% para 1.995 euros por metro quadrado, enquanto o aumento mais baixo aconteceu na União de Freguesias de Lordelo do Ouro e Massarelos: +5,9% para 2.494 euros por metro quadrado.

Evolução do preço das casas nas freguesias do Porto entre julho de 2020 e junho de 2021. | Fonte: INE

Por sua vez, e analisando o valor do metro quadrado, enquanto Campanhã é a freguesia mais barata para comprar casa no Porto, a União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde é a mais cara, com o metro quadrado a custar 2.890 euros (+6,7%).

Vejamos um exemplo. Comprar um apartamento T2 com 70 metros quadrados em Campanhã, na zona do Estádio do Dragão, poderia custar cerca de 140 mil euros, enquanto o mesmo T2 na União de Freguesias de Aldoar, Foz do Douro e Nevogilde, na zona do Parque da Cidade do Porto, custaria cerca de 200 mil euros.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Preço das casas cai 2% em Lisboa e sobe 18% no Porto no último ano

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião