INE confirma que PIB cresceu 4,2% no terceiro trimestre

O desconfinamento ajudou a economia portuguesa a recuperar. Assim, no terceiro trimestre, verificou-se uma subida de 4,2% em termos homólogos e de 2,9% em cadeia.

Entre julho e setembro, a economia portuguesa cresceu 4,2%, em termos homólogos, confirmou, esta terça-feira, o Instituto Nacional de Estatística (INE). Em comparação com o trimestre anterior, a subida foi de 2,9%.

“O Produto Interno Bruto (PIB), em termos reais, registou uma variação homóloga de 4,2%, no terceiro trimestre de 2021. No trimestre anterior, a variação homóloga do PIB tinha sido 16,1%, em grande medida, devido ao forte impacto da pandemia, no segundo trimestre de 2020″, explica o gabinete de estatísticas.

É importante explicar que o segundo trimestre do ano passado foi o primeiro a ser influenciado pela crise pandémica, tendo nessa altura a economia nacional contraído 17,9%. Por outro lado, o terceiro trimestre de 2021 ficou marcado pelo desconfinamento proporcionado pelos avanços na vacinação contra a Covid-19 e, consequentemente, pela retoma da atividade económica.

O INE detalha que o contributo da procura interna para a variação homóloga do PIB foi positivo, ainda que menos intenso que no período compreendido entre abril e junho de 2021. Por outro lado, o contributo da procura externa líquida manteve-se negativo, “verificando-se um aumento das importações de bens e serviços ligeiramente mais pronunciado que o crescimento das exportações de bens e serviços”.

O gabinete de estatísticas acrescenta: “Refira-se ainda que, no terceiro trimestre de 2021, os deflatores das importações e das exportações registaram crescimentos acentuados, sobretudo relacionados com a evolução dos preços dos produtos energéticos e das matérias-primas, prolongando-se a perda nos termos de troca observada no trimestre precedente”.

Já em cadeia, o PIB cresceu 2,9% em volume, com um contributo positivo da procura externa líquida, após ter sido negativo no segundo trimestre do ano. Da parte da procura interna, há a notar um contributo positivo menos intenso do que no trimestre anterior. “O crescimento do PIB no terceiro trimestre de 2021 refletiu a diminuição gradual das restrições impostas pela pandemia”.

O Governo previa, na proposta de Orçamento do Estado para 2022, que acabou por ser chumbada, que a economia portuguesa fechasse 2021 com um crescimento de 4,8%, em linha com a previsão do Banco de Portugal.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

INE confirma que PIB cresceu 4,2% no terceiro trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião