Seguradoras em Espanha faturaram 61,8 mil milhões em 2021. Veja as 20 maiores

  • ECO Seguros
  • 19 Janeiro 2022

O setor segurador em Espanha cresceu 5% no último ano e faturou quase cinco vezes mais do que em Portugal, mas ficou aquém do volume alcançado em 2019, antes da pandemia. Veja o Top 20 do mercado.

A indústria espanhola de seguros fechou 2021 totalizando 61 835 milhões de euros em receita gerada por prémios, evidenciando crescimento de 5% face ao ano precedente, ficando cerca de 3,7% abaixo do volume alcançado em 2019. “O seguro dá sinais de recuperação após a emergência da pandemia, mas ainda não cobriu o terreno perdido,” assinalou a Unespa, associação do setor.

Do total contabilizado pela setorial espanhola, cerca de 38,28 mil milhões foram gerados pelo negócio de não Vida, enquanto a receita nos seguros de Vida se aproximou de 23,56 mil milhões de euros, apontando respetivamente crescimentos de 3,3% e 7,9% relativamente a 2020. Reunindo informação provisória do ICEA, instituto de referência em tratamento e análise estatística para o setor, o portal Inese.es refere que, face a 2019, não Vida progrediu 4,3%. Já o mercado de seguros de Vida ainda apresenta quebra de 14,4% na comparação com o ano anterior à pandemia.

Decompondo não Vida, o seguro automóvel gerou perto de 11 mil milhões de euros em volume estimado de prémios (-0,9% em comparação com 2020), saúde aproximou-se de 9,85 mil milhões, a crescer 4,9% e multirriscos cresceu 4,7%, atingindo 8 117 milhões de euros.

Os dados do país vizinho, publicados no mesmo dia em que foram conhecidos os da APS para o mercado nacional, possibilitam comparação breve para concluir que, em 2021, o mercado espanhol superou em quase cinco vezes a faturação do setor em Portugal, mas o crescimento relativo mais pujante e a rapidez de recuperação face aos níveis do período antes pandemia beneficiaram o lado português (+32,5% face 2019 vs -3,65% em Espanha).

VidaCaixa cresce 19,3% e é líder em prémios

Com mais de 8,5 mil milhões de euros me prémios de seguro, o grupo VidaCaixa, que em Portugal consolida o negócio segurador desenvolvido através do banco BPI, cresceu perto de 20% face a 2020 e fechou o último ano com quota a rondar 14%, indica informação da plataforma Inese.es com base em números preliminares da ICEA.

O Top3 de grupos seguradores, ordenado por volume de receitas geradas com prémios de seguro, completa-se com a Mapfre e o grupo Mutua Madrileña, respetivamente segundo e terceiro. Os três primeiros somam perto de 35% do mercado, enquanto o Top10 representa 64,4% da estrutura do mercado espanhol. Relativamente a 2020, só Mapfre e VidaCaixa cresceram acima de dois dígitos. Veja o ranking ordenado pela Inese:

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Seguradoras em Espanha faturaram 61,8 mil milhões em 2021. Veja as 20 maiores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião