Metade dos trabalhadores do Estado já descontam para a Segurança Social

  • ECO
  • 27 Janeiro 2022

Desde 2006 que as inscrições na CGA está fechadas, pelo que o número de trabalhadores do setor público inscritos na Segurança Social tem subido. Já são cerca de 352 mil.

Quinze anos depois do fecho das inscrições na Caixa Geral de Aposentações (CGA), quase metade dos trabalhadores do Estado já descontam para a Segurança Social, avança esta quinta-feira o Jornal de Negócios. Em causa estão 352 mil trabalhadores, o corresponde a 48,6% do pessoal do setor público.

A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho, tem sublinhado que o número de trabalhadores que estão a descontar para a Segurança Social está em máximos, o que pode ser explicado, por um lado, pela obrigação de fidelização ao sistema que foi fixada como critério de acesso a alguns apoios extraordinários e, por outro, pela progressiva transferência de funcionários para a Segurança Social.

De notar que desde 2006 já não é permitido aos trabalhadores admitidos na Função Pública se inscrevam na Caixa Geral de Aposentações, ficando inscritos, em alternativa, na Segurança Social. Esse sistema tem conquistado, assim, uma receita contributiva extra, que só mais tarde se transformará em despesa, com o pagamento de pensões a esses trabalhadores.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Metade dos trabalhadores do Estado já descontam para a Segurança Social

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião