Ransomware quase duplicou, EUA e Europa concentraram 83% dos ataques em 2021

  • ECO Seguros
  • 23 Fevereiro 2022

Tendência de crescimento de ciberataques tipo ransomware na Europa e nos EUA irá, provavelmente, continuar em 2022 e além deste ano, adverte relatório da britânica NCC.

Os ataques de ransomware, crime cibernético que supõe resgate do material sequestrado, cresceram 92,7% no ano passado, totalizando 2 690 incidentes em 2021.

Os números são do 2021 Annual Threat Monitor, produzido pelo NCC Group. O documento assinala aumento gradual “mas significativo” do fenómeno ransomware desde início da pandemia COVID-19, o qual “representou 65,38% de todos os incidentes” tratados em 2021 pela CIRT-Cyber Incident Response Team, equipa global de resposta a cyber incidentes da NCC.

As regiões mais visadas por este tipo cibercrime foram a América do Norte (53% dos ataques) e a Europa (30% dos ataques), salienta o relatório anual do NCC Group acrescentando que entre os setores mais visados estiveram a indústria (19,35%), organismos públicos (19,35%) e consumo cíclico (16,13%).

Posicionando-se como especialista mundial em cibersegurança e mitigação de risco nas cadeias de valor de diversos setores, a empresa britânica deixa o aviso: a tendência na atividade de ransomware na Europa e nos EUA (regiões ricas e densamente povoadas) irá, “provavelmente, continuar em 2022 e além deste ano”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Ransomware quase duplicou, EUA e Europa concentraram 83% dos ataques em 2021

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião