WTW cresce 2% após realinhamento dos negócios no 1º trimestre

  • ECO Seguros
  • 8 Maio 2022

Além de assumir perdas de 138 milhões relacionadas com a saída da Rússia, a corretora britânica simplificou estrutura de reporte, reorganizando 4 em dois segmentos de negócio.

A WTW, corretora de seguros e consultora global de risco, registou 2,16 mil milhões de dólares em receitas no primeiro trimestre, menos 3% face à faturação publicada em igual período de 2021 (excluindo efeito cambial negativo estimado em 2%, a quebra foi de 1%), mas a averbar crescimento de 2% em termos orgânicos.

“O primeiro trimestre marcou um início de ano sólido para a WTW com resultados conformes às expectativas e a refletir melhoria na dinâmica da nossa atividade,” afirmou Carl Hess, presidente executivo (CEO) da WTW, realçando “progressos significativos” nas prioridades estratégicas.

O resultado operacional diminuiu 15%, em variação homóloga, estabelecendo-se em 179 milhões de dólares, enquanto o resultado líquido caiu 83%, para 125 milhões. Excluindo elementos extraordinários, o lucro líquido progrediu 11%, fixando-se em 315 milhões de dólares. Por causa da guerra, e das sanções internacionais impostas a Moscovo, a empresa abandonou em março as atividades na Rússia, transferindo a gestão dos negócios para a equipa local. Nas contas do trimestre, a alteração traduziu-se em 57 milhões de dólares em perdas por desconsolidação da subsidiária, mais 81 milhões em imparidades. A retirada da Rússia teve custo estimado de 138 milhões.

A operação da WTW na Rússia, centrada em atividades Risk & Broking (corretagem e risco), equivalia a 1% da receita total consolidada pelo grupo em 2021, explica o comunicado da anteriormente designada Willis Towers Watson.

Quanto à simplificação e realinhamento do negócio, a companhia tinha, até início deste ano, a oferta de serviços organizada em torno de quatro segmentos (Human Capital e Benefits; Corporate Risk & Broking; Investment, Risk e Reinsurance; Benefits Delivery e Administration), desde 1 de janeiro de 2022 realinhou a estrutura de negócio em apenas dois segmentos (Health, Wealth & Career – HWC e Risk & Broking-R&B), distribuídos por 3 geografias: Europa, Internacional e América do Norte.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

WTW cresce 2% após realinhamento dos negócios no 1º trimestre

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião