Wall Street fecha em queda penalizada pela indústria dos semicondutores

Wall Street fecha terça-feira com o tecnológico Nasdaq a cair 1,15%, penalizado pela indústria dos semicondutores, após Joe Biden aprovar 52,7 mil milhões de dólares em subsídios ao setor.

A bolsa de Nova Iorque encerra em terreno negativo a sessão desta terça-feira, penalizada pelas perdas das ações tecnológicas. O dia foi marcado, em parte, pela descida recorde de 2,5% da produtividade nos EUA em termos homólogos, no segundo trimestre, de acordo com a estimativa preliminar do Gabinete de Estatísticas Laborais (BLS).

Enquanto o índice de referência S&P 500 recua 0,49% para os 4.119,86 pontos, o industrial Dow Jones recuou 0,25% para os 32.749,76 pontos. Já o índice tecnológico Nasdaq afundou 1,15% para os 13.008,16 pontos.

A pesar no índice tecnológico esteve a empresa de software Zoom Video Communications, com perdas de 8,24% para os 105,29 dólares por ação, seguida da empresa no ramo dos semicondutores, Lam Research Corp, com uma queda de 7,88% para os 469,40 dólares por ação.

A Tesla também caiu 2,4% após divulgar uma queda nas vendas de automóveis fabricados na China.

O dia também ficou marcado pelas quedas de 3,7% da fabricante de semicondutores Micron, e de 4% da tecnológica Nvidia; um sinal de uma diminuição na procura por chips. A queda das empresas no ramo dos semicondutores surge após o presidente dos Estados Unidos da América, Joe Biden, aprovar um pacote de 52,7 mil milhões de dólares em subsídios à produção e investigação de semicondutores nos EUA, sendo que a medida tem como objetivo aumentar a competitividade face à China.

Segundo uma estimativa do gabinete americano de Estatísticas Laborais (BLS), o número de horas de trabalho aumentou 4,1%, enquanto a produção apenas avançou 1,5%, no que ficou marcada como a subida do custo do trabalho mais rápida desde 1982.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Wall Street fecha em queda penalizada pela indústria dos semicondutores

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião