Tiago do Couto Venâncio: Como a Aegon Santander cresce contraciclo

As seguradoras da união portuguesa dos gigantes holandês Aegon e do espanhol Santander venderam mais 18% em ano de quebra geral de 25%. O CEO explica os resultados.

Tiago do Couto Venâncio, CEO das seguradoras Aegon Santander: “Questões mais estruturais, como o envelhecimento da população e o que isso implica em termos de saúde, poderão também contribuir para valorização desse ramo pelos clientes”.

Presente no mercado português desde 2014, a Aegon Santander é uma joint-venture entre a sucursal espanhola do grupo segurador Holandês Aegon, um dos maiores da Europa, que detém 51% do capital e a Santander Totta Seguros que controla os restantes 49%.

Durante 2020 conseguiu contrariar a queda do setor Vida em Portugal, com a Aegon Santander Vida a crescer 18% e a Aegon Santander Seguros, que trata ramos Não Vida, a subir 19%. Em conjunto as companhias conseguiram 150 milhões de euros de prémios emitidos em 2020.

À frente das seguradoras está Tiago do Couto Venâncio, um matemático pela Universidade Nova, atuário pelo ISEG, que depois juntou Finanças pelo ISCTE e Management pela Kellogg School. É CEO das seguradoras Aegon Santander desde 2015, após sete dirigindo o risco na Santander Totta Seguros. Destacando o recém-recebido Prémio Prémio Cinco Estrelas 2021, na categoria de Seguros Bancários, Tiago Venâncio explica em entrevista a ECOseguros como se faz crescer o negócio segurador em ciclo negativo.

Aegon Santander Vida cresceu 17,8% a produção em 2020 de 75 para 89 M€. O que se passou? Ligação direta ao crédito à habitação?

O crescimento da Aegon Santander Vida ocorreu transversalmente em toda a linha de produtos comercializados, embora se tenha verificado um forte impulso pela evolução positiva da linha relacionada com o Crédito Habitação, bem como da incorporação em 2019 da unidade de negócio proveniente da Companhia de Seguros Eurovida.

Também em Não Vida a Aegon Santander Seguros cresceu 19,2% em 2020…

Em Não Vida o crescimento verificou-se igualmente de forma transversal em toda a linha de produtos comercializados, e em todas se registaram taxas de crescimento de dois dígitos. A performance dos produtos Multirriscos Habitação e Saúde, pesou respetivamente 51% e 23% na variação global 2020/2019. O SafeCare Saúde, o seguro de saúde lançado no final de 2019, teve uma boa adesão por parte dos nossos clientes, tendo sido reconhecido como uma mais valia, tanto a nível de coberturas, como de qualidade de serviço na utilização.

Em 2020 ajustamos as condições de alguns dos nossos produtos – Vida, Saúde e Desemprego – dando resposta ao momento atual, às reais necessidades que os Clientes estariam a sentir e com isso, proporcionámos proteção com valor para o momento pandémico que atravessamos

Esse seguro doença vai continuar a ser uma aposta?

A área da saúde é estratégica e vai continuar a ser uma aposta forte nos próximos anos. A oferta nesta área já era valorizada pelos clientes, percecionada como um meio que pode dar acesso aos cuidados de saúde, com mais rapidez e maior diversidade. Acreditamos que independentemente da conjuntura atual poder tornar as pessoas ainda mais recetivas a soluções na área da saúde, na busca de resposta para tratamento de situações não relacionadas com a pandemia, questões mais estruturais, como o envelhecimento da população e o que isso implica em termos de saúde, poderão também contribuir para essa valorização pelos clientes.

A distribuição é feita exclusivamente através de bancassurance Santander? Há outros canais?

A distribuição da oferta da Aegon Santander é feita exclusivamente através dos canais de distribuição do Banco Santander, através da sua rede de Balcões, bem como dos canais digitais. A oferta é igualmente desenhada tendo em conta o perfil destes Clientes e todo o processo, a jornada do Cliente, é ajustada a essa realidade.

Que produtos existem, todos são ligados a clientes Santander?

As duas Seguradoras, em conjunto, disponibilizam um portefolio de produtos bastante diverso, com o objetivo de abranger um conjunto significativo de necessidades destes clientes, sejam eles particulares ou pequenas e médias empresas. Temos, por isso, na nossa oferta desde os habituais seguros relacionados com produtos bancários, como sejam os seguros de vida e multirriscos para o edifício, mas também outras soluções como os seguros de saúde, multirriscos para o recheio da casa, responsabilidade civil geral, acidentes pessoais, vida para proteção pessoal e familiar, acidentes de trabalho para serviços domésticos e ainda soluções de assistência e proteção de perdas pecuniárias.

Prevê-se entrada de novos produtos, novos ramos?

Estamos a ajustar a oferta, apostando no desenvolvimento de soluções e serviços que se revelem mais cómodos, fáceis de contratar e adaptados às necessidades de utilização e proteção do Cliente. Queremos essencialmente que o Cliente continue a dar significado às nossas soluções, que lhes reconheçam qualidade e utilidade.

A Pandemia de Covid-19 obrigou a mudanças?

Em 2020 ajustamos as condições de alguns dos nossos produtos – Vida, Saúde e Desemprego – dando resposta ao momento atual, às reais necessidades que os Clientes estariam a sentir e com isso, proporcionámos proteção com valor para o momento pandémico que atravessamos. Abrimos também o acesso à App Safecare Saúde a todos os clientes do Banco Santander, independentemente de terem ou não contratado este serviço connosco ou serem sequer nossos clientes. O objetivo era dar-lhes acesso a um médico 24h/7 dias por semana, sem limite de utilização e livre de qualquer custo para o Cliente. E fizemo-lo logo de início, quando as pessoas estavam com receio e tinham dúvidas para esclarecer, num momento em que uma consulta por vídeo-chamada podia fazer toda a diferença. Mais do que lançar produtos só para alargar a oferta ou cumprir determinado objetivo, cuidar e apoiar os nossos Clientes é a motivação diária das Equipas da Aegon Santander e do Banco Santander.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Tiago do Couto Venâncio: Como a Aegon Santander cresce contraciclo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião