O futuro da sua organização pode estar escrito nas cartaspremium

Através de cartas com imagens e de perguntas e palavras que desafiam a lógica, o jogo tem ajudado a resolver conflitos, desenvolver a comunicação e até a melhorar processos de recrutamento.

Foneticamente parece a expressão em inglês “points of view” (pontos de vista). Mas não se deixe enganar. O método Points of You foi criado em 2006, em Israel, para desafiar a mente de profissionais de recursos humanos, gestão, coaching ou indivíduos que ambicionem melhorar a comunicação e construir mudança, nas suas vidas ou nas organizações a que pertencem. A ferramenta quer ser um estímulo à criatividade através de um conjunto de cartas com fotografias, palavras ou perguntas, que apelam à emoção e à lógica.

A ferramenta Points of You já entrou em empresas como a Microsoft, LG, Milestone, Sonae, LG, Galileu, NASA, e até no Cirque du Soleil. Em Portugal, o El Corte Inglés já formou uma equipa, e a Bosch, a Cisco, a Porto British School ou a NOS já experimentaram este jogo. Trabalhar a comunicação, aproximar os colaboradores, fazer uma retrospetiva, estabelecer objetivos ou pensar projetos são algumas das razões pelas quais as empresas procuram a metodologia. “Querem uma ferramenta que seja mais criativa, e que os faça pensar fora da caixa”, explica Marta Monteiro, a primeira portuguesa certificada internacionalmente com a ferramenta.

Inscrito nas cartas

“O que me está a impedir?” ou “do que tenho medo”? são algumas das perguntas que conduzem à reflexão. Durante o processo são escolhidas aleatoriamente e respondidas através de palavras ou imagens das restantes cartas, através de um método que promete ser eficaz. A ferramenta tem ao dispor três jogos: o Coaching Game, o Punctum e o Faces, e as sessões podem poucas horas ou um dia inteiro. “Esta junção do lado mais criativo com as imagens, e do lado mais racional com as palavras, faz com que, de uma maneira muito automática, consigamos chegar a novos pontos de vista”, explica Marta. “É uma ferramenta criativa que, de uma forma leve, permite chegar a temas que são profundos. Não há certo nem errado”, sublinha.

Marta descobriu o Points of You em 2007, depois de concluir um master em coaching. Quatro anos depois, tornou-se a primeira portuguesa certificada internacionalmente e, desde então, é facilitadora da ferramenta em Portugal.

Muitas vezes introduzimos a ferramenta como forma de resolver discussões, de resolver pontos de vista, em casais, chefia e colaboradores, e até em equipas que não falam e não se conhecem.

Nuria Mendoza

Country leader da Points of You

“A grande diferença entre esta e outras metodologias é a naturalidade com que tu consegues aceder a um nível de profundidade num curto espaço de tempo”, explica Nuria Mendoza, country leader da Points of You desde setembro de 2018. “Muitas vezes introduzimos a ferramenta como forma de resolver discussões, de resolver pontos de vista, em casais, chefia e colaboradores, e até em equipas que não falam e não se conhecem”. O jogo “é maioritariamente visual e sinestésico, ou seja, induz estímulos visuais e experiências emocionais, através da memória”, acrescenta. Formada em psicologia e com mais de dez anos de experiência na área de coaching, Nuria descobriu a ferramenta em abril de 2018 e, poucos meses depois, propôs-se como representante em Portugal, ficando responsável pela tradução dos jogos para português, lançados pela primeira vez este ano.

Em abril passado, foi fundada a Academia Points of You, para profissionalizar a formação da ferramenta. Hoje, há 21 pessoas certificadas internacionalmente em Portugal e mais de 500 em todo o mundo.

Uma ferramenta para (todas) as organizações

Quase 70% das empresas que procuram o Points of You são do setor dos recursos humanos mas a tendência pode mudar. O setor tecnológico está cada vez mais interessado nesta ferramenta, pela necessidade de melhorar a comunicação e torná-la “autêntica”, garante Nuria. “O Points of You é um momento de conexão, de partilha, de olhar nos olhos, de fazer coisas que, não só a nível individual, como corporativo, nós descuramos um pouco”, refere. Neste caso, as cartas podem ajudar a combater a timidez. “Primeiro projetamos, fazemos a dissociação, e depois sentimo-nos confiantes para dizer o que quisermos”. “É a carta que está a falar por mim”, exemplifica.

O método também é muito útil nos processos de recrutamento. “Através das cartas é possível ter um feedback mais genuíno do candidato, quando confrontado com imagens e frases”, explica Nuria. “Acima de tudo, as empresas procuram um meio que facilite os processos internos de adaptação à mudança, principalmente ao nível da relação interpessoal. Isto porque a realidade empresarial é cada vez mais volátil”, analisa Nuria Mendoza.

Já Gerrit Grundling, head of talent recruitment da Points of You, acredita que o sucesso da ferramenta passa pela sua aplicação transversal. “Há diferentes coisas criativas e subtis, que é possível ler. Em corporate está a ser muito utilizado em team building, resolução de problemas, tomada de decisões, formação de líderes e gestores, porque permite refletir sobre como te vês a ti próprio como líder e como podes melhorar”.

Por outro lado, Nuria acredita que as empresas em Portugal estão cada preparadas e mais curiosas, mas deixa o alerta. “Porque já não comunicamos como devíamos, de forma natural e autêntica, acho que as empresas deviam, pelo menos, tentar testar o impacto de uma ferramenta que faz a diferença um pouco por todo o mundo. Como está no início em Portugal, é uma excelente oportunidade de fazer a diferença antes dos outros”. No espaço de três anos, Gerrit espera que mais de um milhão de pessoas tenham passado pela Academia Points of You, e Nuria quer ter um representante em cada cidade do país.

Três jogos, de Israel para o mundo

A ferramenta Points of You nasceu em 2006, em Israel, pela mão de Efrat Shani e Yaron Golan, dois empresários com experiência em coaching que queriam criar um método capaz de gerar impacto na vida das pessoas. O método já alcançou mais de 150 países e foi traduzido em mais de 20 línguas.

Coaching Game

O Coaching Game é considerado o jogo “original”. Foi lançado em 2007, em hebraico, e um ano depois em inglês. hoje está traduzido em 25 línguas, incluindo árabe. Tem 65 cartas, com imagens associadas a frases, ou a palavras, referentes a temas do dia-a-dia, facilmente identificáveis.

Punctum

O Punctum tem 33 cartas só com imagens, 33 cartões com palavras e 33 cartões com perguntas. Para usar esta ferramenta, os participantes têm de escolher uma pergunta, depois uma carta que terá uma palavra e, por fim, uma imagem. As palavras e a imagem escolhidas ao acaso servirão para construir a resposta à pergunta. Foi criado em 2010 e é considerado o mais versátil dos três jogos, por não associar as palavras às imagens.

Faces

O jogo foi lançado em 2016, na comemoração do décimo aniversário da Points of You. Tem 99 cartas de rostos a preto e branco, de diferentes etnias, idades e expressões. A centésima carta é um espelho.“O Faces tem tudo a ver com nós conseguirmos vermo-nos através dos outros”, explica Marta Monteiro.

Comentários ({{ total }})

O futuro da sua organização pode estar escrito nas cartas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião