Não espere mais, avance com os seus projetos de investimento!

  • Jorge Nadais e Raquel Cacho
  • 29 Maio 2019

Três dicas para não perder oportunidades de investimento e apoios comunitários do Portugal 2020.

Não adie mais o arranque dos seus projetos, nem a realização dos seus investimentos, porque o Registo de Pedido de Auxílio, no âmbito do Portugal 2020, foi reativado. Conheça aqui esta e outras dicas.

1. Não esteja à espera

  • Imagine que a sua empresa lança um produto inovador no mercado, recebe uma grande encomenda e tem de realizar um investimento avultado em novos equipamentos produtivos, uma necessidade que tem de ser colmatada a curto prazo.
  • A sua empresa estaria, à partida, em condições de se candidatar ao “Sistema de Incentivos à Inovação Produtiva”. No entanto, não havendo nesse momento nenhum “Concurso para a Apresentação de Candidaturas” aberto, teria de aguardar para conseguir cofinanciamento público, podendo perder a oportunidade de responder em tempo útil ao cliente ou ter de avançar com o investimento sem beneficiar dos fundos comunitários (isto porque o Portugal 2020 não permite que os projetos sejam iniciados antes da submissão da respetiva candidatura). Consegue rever-se neste cenário?
  • Se assim é, temos boas notícias para si, pois foi recentemente reativado o “Registo de Pedido de Auxílio SI Inovação Produtiva”, um mecanismo que possibilita às empresas efetuar uma “pré-candidatura”, mesmo antes do “Concurso para a Apresentação de Candidaturas” ser oficialmente publicado, evitando a necessidade de adiamento dos projetos de investimento.
  • Para usufruir efetivamente desta modalidade, a empresa que faz este pedido, posteriormente, terá que se candidatar ao concurso de Inovação Produtiva, após a respetiva abertura. Existe precisamente a mesma modalidade para o Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo Qualificado e Criativo e ambos foram reativados, estando atualmente disponíveis até 30 de setembro de 2019. Pode consultar mais informações aqui.

2. Não perca nenhuma oportunidade

  • Para os projetos de investimento obterem financiamento, no âmbito do Portugal 2020, as candidaturas têm de ser submetidas ao abrigo dos “Concursos para a Apresentação de Candidaturas” abertos/publicados.
  • Receba os alertas sobre os concursos que vão sendo disponibilizados e outras matérias do foro dos incentivos financeiros e fiscais. Visite esta página e receba as newsflashes feitas por especialistas na área.

3. Esteja preparado

  • Tenha a sua estratégia delineada e o investimento bem definido. As janelas de oportunidade não são muitas durante o ano e, quando aparecem, têm uma duração média de cerca de um/ dois meses.
  • Apesar de os especialistas nesta área serem uma ajuda relevante, sairá beneficiado se realizar um trabalho prévio de pedido de propostas, orçamentos e de avaliação técnica desses mesmos investimentos. Este trabalho preparatório influenciará a obtenção de uma candidatura bem estruturada e resultará numa maior probabilidade de sucesso da mesma.
  • Se quer ver a sua empresa a crescer, não perca nenhuma oportunidade de apresentar o seu projeto a financiamento por fundos públicos, pois afinal de contas é esse o propósito da sua criação: alavancar o crescimento económico e fomentar o desenvolvimento do tecido empresarial nacional.
  • Jorge Nadais
  • Partner da Deloitte
  • Raquel Cacho
  • Manager, Deloitte

Contribua. A sua contribuição faz a diferença

Precisamos de si, caro leitor, e nunca precisamos tanto como hoje para cumprir a nossa missão. Que nos visite. Que leia as nossas notícias, que partilhe e comente, que sugira, que critique quando for caso disso. A contribuição dos leitores é essencial para preservar o maior dos valores, a independência, sem a qual não existe jornalismo livre, que escrutine, que informe, que seja útil.

A queda abrupta das receitas de publicidade por causa da pandemia do novo coronavírus e das suas consequências económicas torna a nossa capacidade de investimento em jornalismo de qualidade ainda mais exigente.

É por isso que vamos precisar também de si, caro leitor, para garantir que o ECO é económica e financeiramente sustentável e independente, condições para continuar a fazer jornalismo rigoroso, credível, útil à sua decisão.

De que forma? Contribua, e integre a Comunidade ECO. A sua contribuição faz a diferença,

Ao contribuir, está a apoiar o ECO e o jornalismo económico.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Não espere mais, avance com os seus projetos de investimento!

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião