Web Summit: as minhas escolhas

  • Paulo Bandeira
  • 13 Novembro 2017

Do que vale a pena falar-vos hoje é das startups portuguesas que brilharam pelas ideias que desenvolvem, pela ressonância internacional que já têm ou ainda pela simplicidade das soluções que prometem.

É impossível falar da Web Summit deste ano sem mencionar os robôs Sophia e Einstein, os carros autónomos, os carros voadores da Uber, os salvamentos a náufragos por drones, as participações de António Guterres, François Hollande, Al Gore, Marcelo Rebelo de Sousa ou a Sara Sampaio (esta última com uma intervenção importantíssima sobre os abusos sobre as modelos).

Mas de tudo isto já todos falaram.

Do que vale a pena aqui falar-vos hoje é das startups portuguesas que brilharam, seja pelas ideias que desenvolvem, seja pela ressonância internacional que já têm ou seja pela simplicidade das soluções que prometem e que merecem divulgação.

Estas são as minhas escolhas.

A Sound Particles é já um caso de sucesso. Uma ideia de um professor universitário do Politécnico de Leiria que facilita em muito a vida dos engenheiros de áudio e dos sonoplastas dos grandes estúdios de Hollywood criando múltiplas fontes de som dentro de um mesmo plano de um filme. É uma imersão no 3D do som. Não há hoje filmes de ação ou de super-heróis em Hollywood que não usem este software. É claramente uma startup a acompanhar numa área de negócio onde pouquíssimas startups se movem. Saibam mais em www.soundparticles.com.

Saber onde temos a fatura e/ou garantia daquele eletrodoméstico ou pequeno gadget é sempre um pesadelo. Foi para isso que nasceu a app Keep Warranty, criada pela startup portuguesa Icontrends. A ideia é tão simples que chateia imaginar porque não pensou cada um de nós nisto antes. Basta fotografar a fatura da compra que a app armazena todos os dados relativos ao bem adquirido e dados da garantia. Isso permitirá pesquisar pela garantia caso a mesma venha a ser necessária e a app avisa-nos quando a garantia estiver a terminar. A ideia é mais tarde vir a integrar com as principais lojas para que a fatura/garantia seja enviada para a app automaticamente com a compra e para que, querendo, possa renovar a garantia à distância de um click. Saibam mais em www.keep-warranty.com.

Dentro do B2B merece destaque a ideia de negócio da Mapidea. Esta startup pega em informação geográfica e demográfica de acesso público e livre e consegue mapear os melhores locais para implantação de um negócio por parte de uma qualquer marca em função da tipologia de clientes de proximidade. Tudo acessível e costumizável nas nossas mãos mediante acesso a um tablet. Na sua lista de clientes contam já com cadeias de pizarias, empresas de telecomunicações e farmacêuticas. Saibam mais em www.mapidea.co (é mesmo assim, não falta um “m” no fim).

Para alimentar uma ideia verde em cada uma das nossas casas nasceu a Aquaponics Iberia. Esta startup portuguesa cria sistemas de aquaponia, ou seja, a criação de vegetais sem terra, apenas com água, alimentadas com os nutrientes gerados por peixes num aquário. As plantas absorvem os nutrientes que os peixes deixam na água, limpando-a, e crescem sem que haja adição de herbicidas (cuja utilização mataria os peixes). Tudo isto num conjunto decorativo (cheio de alfaces ou outros vegetais) que qualquer um de nós pode ter na sala sem se envergonhar. Saibam mais em www.aquaponicsiberia.com.

Por último, o grande destaque final vai para a startup portuguesa que mais brilhou na Web Summit, a Glartek. Esta startup brilha no mundo da internet of Things (IoT) e da realidade aumentada e propõe-se integrar num tablet manuais interativos de manutenção de equipamentos industriais e tags identificativos dos equipamentos industriais, permitindo que as manutenções preventivas e corretivas dos equipamentos se façam de forma mais intuitiva e com grandes ganhos de eficiência e tempo. O projeto foi um dos vencedores do EDP Open Innovation e foi a startup portuguesa que mais longe foi no pitch deste ano da Web Summit, soçobrando apenas na meia-final. Saibam mais em www.glartek.com.

A Web Summit é uma oportunidade fantástica de as startups portuguesas se mostrarem ao mundo e devemos estar todos muito orgulhosos destas e das demais que estiveram presentes. Parabéns a todos!

  • Paulo Bandeira

Comentários ({{ total }})

Web Summit: as minhas escolhas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião