Apenas 5% dos passageiros no Porto voam na TAP

Com a pandemia do novo coronavírus, a quebra dos movimentos nos aeroportos nacionais chegou mesmo aos 91%, no segundo trimestre do ano. Todas as companhias perderam passageiros, mas a TAP foi a companhia que perdeu mais quota de mercado nos três principais aeroportos nacionais, nomeadamente no Porto onde passou a ter uma quota de mercado, nos passageiros, de 5% (1 em cada 20), em comparação com os 19% do período homólogo de 2019, avança a TSF (acesso livre).

A companhia área portuguesa desceu do segundo para o oitavo lugar das companhias aéreas com mais passageiros na Invicta, sendo ultrapassada pela Swiss Air (22% de quota), Ryanair (19%), Lufthansa (12%), Luxair (10%), Air France (9%), Transavia (8%) e Easyjet (6%).

O presidente da Associação Comercial do Porto, Nuno Botelho, que tem vindo a criticar a estratégia da companhia para a região do Norte. Nuno Botelho disse não ficar surpreendido com estes números e refere que “só o Governo português entende que a TAP é de interesse estratégico nacional”.