Portugal executa 16% do PT2020 e cumpre meta definida

  • ECO
  • 29 Dezembro 2021

2021 foi o segundo melhor ano de Portugal em matéria de aproveitamento de apoios europeus. Melhor só em 2012 quando se executaram 3,8 mil milhões de incentivos.

Portugal já executou 53% do Portugal 2020, conseguindo executar 16% das verbas do atual quadro comunitário de apoio este ano, ou seja, cumprindo a meta a que se propôs e naquele que é o segundo melhor resultado anual, de acordo com os dados que o ministro do Planeamento avançou ao Público (acesso pago), num dia em que tem agendada uma conferência para fazer o ponto de situação da utilização destas verbas.

O objetivo é executar mais 16% em 2021; 17% em 2022 e 13% em 2023, os três anos remanescentes que o país tem para acabar de utilizar os agora cerca de 26 mil milhões do quadro. Anos em que haverá uma sobreposição com a utilização das verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e do novo Portugal 2030. Tudo somado são 61,2 mil milhões de euros que o país tem em subvenções para usar entre 2021 e 2029 e que leva muita gente a duvidar da capacidade de execução atempada de tantos fundos.

Calendarização 2021-30: Financiamento das Medidas de Investimento Económico e Social

“Muita gente prognosticou que não tínhamos qualquer hipótese de executar o que falta do PT 2020, tanto mais que o calendário se sobrepõe ao do PRR. Fixámos metas ambiciosas para cada um dos anos e podemos dizer que vamos atingir a meta de 2021. Ainda nos faltam cerca de 50 milhões de euros, mas já sabemos que estão assegurados”, disse Nelson de Souza ao Público, detalhando que, este ano, em pandemia, foram executados mais 3,4 mil milhões de euros do PT2020. Números que, no entanto, não incluem os apoios da Agricultura. Ou seja, 2021 foi o segundo melhor ano de Portugal em matéria de aproveitamento de apoios europeu. Melhor só em 2012 quando se executaram 3,8 mil milhões de incentivos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Portugal executa 16% do PT2020 e cumpre meta definida

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião