Das ruas para os hotéis do Porto e Gaia, o São João de quem quer fugir à confusãopremium

Dois anos depois da pandemia, espera-se uma festa de arromba no São João, no Porto ou em Gaia, com os hotéis atingirem uma taxa de ocupação de 90% e a serem uma opção mais tranquila para os festejos.

O aroma a alho-porro, sardinha assada e caldo verde, acabadinho de sair do lume, toma conta do olfato, seja nas ruas ou nos hotéis do Porto, cuja taxa de ocupação ronda os 90%,com turistas de malas na mão a entrar portas dentro e a serem surpreendidos com cenários de arraial. Os cálculos são do presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal, Luís Pedro Martins, que aponta ainda para os 85% a taxa de ocupação em Braga e de Vila Nova de Gaia. Depois de um interregno de dois anospor causa da pandemia, há cada vez mais adeptos da comemoração do São João, num hotel, para fugir ao frenesim da enchente de gente na rua,e assistir sem cotoveladas ao tradicional fogo-de-artifício e à largada de balões. Acontece, por exemplo, no hotel M.Ou.Co. - Stay, Listen, Play, na zona do Bonfim, “com um

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos