Pastores da Serra da Estrela enchem almofadas com lã Bordaleirapremium

Instalado no ponto mais alto de Portugal continental, novo projeto de 400 mil euros valoriza tosquia e leite da pastorícia regional, acenando com ganhos turísticos e ao nível da sustentabilidade.

Ainda a tarde vai a meio e João Pires, 32 anos, já "carrega às costas" uma longa jornada de trabalho. Começou às 6h com a ordenha do rebanho, para depois o pastorear nos montes de Canas de Senhorim, Nelas.Mantém viva uma tradição que lhe corre nas veias, por paixão, desde os 12 anos, quando guardava ovelhas da raça Serra da Estrela com o avô. Confessa que é mesmo pelo "bichinho", que se lhe entranha no corpo, que se mantém na pastorícia. Caso contrário, este engenheiro zootécnico com 650 ovelhasmudava de profissão. “Ser pastor é muito duro; pastorear com os animais à chuva e ao frio. Além de ser uma atividade economicamente pouco viável”, desabafa. João Pires está confiante de que esta nova loja oficial DOP Serra da Estrela, que o Grupo O Valor do Tempo abre na Torre- o ponto mais

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos