Centro 2020 atribui 4 milhões de euros para projetos da área científica e tecnológica

  • Lusa
  • 21 Julho 2022

Centro 2020 atribui 4 milhões de euros para projetos da área científica e tecnológica, sendo Universidade de Coimbra a instituição com mais projetos aprovados, a que se segue a Universidade de Aveiro.

Mais de 30 projetos de investigação, liderados por instituições da área científica e tecnológica, foram contemplados com um apoio de quatro milhões de euros do Centro 2020, anunciou a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC).

Em comunicado enviado à agência Lusa, a CCDRC informou que estão em causa “projetos de prova de conceito”, aprovados pela Comissão Diretiva do Programa Centro 2020, tendo em vista “apoiar a ligação da investigação às empresas”.

De acordo com a mesma nota, “estes projetos, liderados por instituições do sistema científico e tecnológico regional, têm como objetivo valorizar o conhecimento já produzido em projetos de investigação, nomeadamente através da produção de protótipos laboratoriais, ensaios ou pré-séries semi-industriais que permitam uma primeira validação desses resultados com o objetivo de serem transferidos para o mercado e de serem explorados, de forma útil, pelas empresas”.

Na sua maior parte, o valor de cada um dos 33 financiamentos europeus oscila entre os 120 mil e os 130 mil euros.

“A Universidade de Coimbra é a instituição (…) com mais projetos aprovados (12), a que se segue a Universidade de Aveiro (nove) e depois a Universidade da Beira Interior e o Instituto Pedro Nunes (cada um com três projetos aprovados)”, segundo a CCDRC.

O Instituto Politécnico de Leiria, o Instituto Politécnico de Tomar, o Instituto de Telecomunicações, o Tagusvalley e a Universidade Católica Portuguesa completam a lista de entidades com “projetos de prova de conceito” aprovados.

“Trata-se de um instrumento novo, muito solicitado pelos agentes regionais, que permite preencher uma lacuna no conjunto de apoios ao longo da cadeia de inovação e que o Programa Centro 2020 resolveu testar, tendo em vista a sua adoção em maior escala no novo período de programação”, explicou a presidente da CCDRC, Isabel Damasceno.

Citada na nota, Isabel Damasceno afirmou que “este concurso piloto foi desenvolvido no contexto da participação da CCDRC num projeto europeu, o Improve”, aprovado no âmbito do programa Interreg Europe.

“A troca de experiências com as regiões parceiras deste projeto europeu foi muito importante para desenhar o instrumento, beneficiando da sua experiência neste tipo de apoios”, adiantou a responsável. Segundo Isabel Damasceno, “a qualidade científica e tecnológica das candidaturas apresentadas determinou o reforço da dotação, para permitir o financiamento de todas as candidaturas elegíveis, e tornou bastante clara a necessidade de continuarmos a apoiar esta tipologia de projetos no próximo período de programação”, salientou.

O Improve tem como coordenadora a região espanhola da Extremadura e, além do Centro de Portugal, participam ainda as regiões Centro-Vale do Loire (França) e da Puglia (Itália), assim como o município de Gabrovo (Bulgária), a região Noroeste (Roménia), o município de Tartu (Estónia) e a região da Lapónia (Finlândia).

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Centro 2020 atribui 4 milhões de euros para projetos da área científica e tecnológica

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião