Das especiarias aos cogumelos e algas, os novos negócios do novo Bolhãopremium

Das especiarias, passando pelos cogumelos, algas, massas e infusões, os novos negócios do Mercado do Bolhão prometem dar que falar ao lado das vendedoras mais antigas de legumes, peixes e flores.

“Sempre quis ter um negócio na Invicta e nada melhor do que o ícone e a alma do Porto que é o Mercado do Bolhão pelos 100 anos de história. Estar aqui é um grande privilégio”, começa por contar o vendedor Pedro Catão da banca “O Sítio dos Cogumelos”, enquanto vai apontando para as algas frescas e secas da ria de Aveiro que também por ali vende. É um dos 14 novos comerciantes com negóciosque, até então, o Mercado do Bolhão nunca teve. E que agora não têm mãos a medir para tanta clientela desejosa de provar as iguarias. É em Amarante que Pedro Catão produz os cogumelos frescos e desidratados.“É a nossa especialidade”, atira, satisfeito com esta aventura que agora começa a viver, com um custo mensal de 250 euros pelas duas bancas, distribuídas por 15 metros quadrados, onde tem “espaço

Assine para ler este artigo

Aceda às notícias premium do ECO. Torne-se assinante.
A partir de
5€
Veja todos os planos