Escola Superior de Santarém vai formar “a primeira geração” de nutricionistas de plantas

A Escola Superior de Santarém vai formar "a primeira geração" de nutricionistas de plantas, na sequência de uma parceria com a Vitas Portugal.

“Apesar de existir muita informação disponível, nem sempre o conhecimento está facilmente acessível aos agricultores“, afirma Rui Rosa, presidente da Vitas Portugal, filial portuguesa do Grupo Roullier que opera na área dos fertilizantes e na vitivinicultura. É por isso que a Escola Superior de Santarém (ESAS) vai formar “a primeira geração” de nutricionistas de plantas, na sequência da assinatura de um memorando entre as duas entidades, anunciou a Vitas Portugal.

Esta formação técnica vai capacitar os agricultores a conseguirem dar “resposta às exigências ambientais e económicas atuais”, esclarece Rui Rosa. Além disso, continua, também vai “reforçar as competências técnicas de base“, assim como proporcionar-lhes “um melhor conhecimento dos novos fertilizantes e inovadoras tecnologias de aplicação“.

Além deste projeto de investigação e capacitação técnica na agricultura, as duas entidades vão desenvolver planos e estudos para a criação de estágios científicos e técnicos de interesse comum.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Escola Superior de Santarém vai formar “a primeira geração” de nutricionistas de plantas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião