Do vinho do Porto para o azeite do Douro, o novo mercado da Quinta da Boeira

Conhecida pelo vinho do Porto, a Quinta da Boeira aposta agora na produção de azeite no Douro. Um produto premium servido em pote de barro, decorado com réplica de azulejos portugueses do século XIX.

Posicionada no mercado nacional e estrangeiro pelos vinhos do Douro e do Porto, a Quinta da Boeira aposta agora na produção de azeite virgem em Alijó, com a particularidade de ser servido em pote de barro decorado com réplica de azulejos portugueses do século XIX. Com uma edição limitada de 2.500 garrafas de 500 mililitros, a empresa quer conquistar consumidores de produtos premium.

“Queremos distinguir o produto pela qualidade e não pela quantidade, procurando atingir consumidores de produtos premium, ao mesmo tempo que valorizamos o terroir e uma região que é património mundial da UNESCO, sem escala produtiva, sendo fundamental acrescentar valor à sua produção”, sublinha Albino Jorge, administrador da empresa de Vila Nova de Gaia.

O grupo Boeira adquiriu, em 2021, uma quinta e adega, em Alijó, com quatro hectares de olival e com uma capacidade de produção de um milhão de litros de vinho. “A Quinta da Boeira, em Alijó, não tem patamares, é toda mecanizada e tem a casta predominantemente touriga nacional“, descreve o empresário. Já o olival, acrescenta Albino Jorge, “permite a produção deste azeite único, reunindo todos os condimentos para um produto com características ímpares: o terroir, o clima e a localização”.

A empresa exporta 90% da produção de vinhos, a grande maioria para os mercados da Dinamarca, Luxemburgo, Polónia, Singapura e Brasil. A Quinta da Boeira quer lançar, em 2023, embalagens inovadoras dos vinhos premium, à semelhança do que a fazer com o azeite, com recurso a materiais nacionais.

A Quinta da Boeira, em Alijó, e o Boeira Port Club — um palacete adquirido à família C. da Silva –, em Vila Nova de Gaia, fazem parte de um plano de investimento de 40 milhões de euros do grupo que começou, em 1999, com a aquisição do palacete, que se encontrava em avançado estado de degradação. O edifício foi alvo de obras de requalificação, dando lugar a escritórios e a um restaurante de luxo.

A Quinta da Boeira é ainda conhecida por ter a maior garrafa do mundo, com 32 metros de comprimento por dez de diâmetro. Depois da construção desta atração, seguiu-se a edificação do Boeira Garden Hotel Porto Gaia – Curio Collection by Hilton, um hotel de cinco estrelas, com 119 quartos e cinco suítes, explorado pela cadeia Hilton.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Do vinho do Porto para o azeite do Douro, o novo mercado da Quinta da Boeira

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião