Junta de Odivelas protesta contra encerramento de balcão da CGD

  • ECO e Lusa
  • 17 Agosto 2022

Junta de Freguesia de Odivelas protesta contra encerramento da agência da CGD da Póvoa de Santo Adrião. Uma decisão que "repudia veemente" e considera "uma vergonha".

“Tanto a Junta de Freguesia, como a Câmara Municipal de Odivelas, não foram ouvidas nesta decisão [encerramento do balcão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) da Póvoa de Santo Adrião] e repudiam-na veemente. É uma vergonha o que estão a fazer à população da Póvoa, sobretudo aos mais idosos que recorrem a esta agência para levantar todos os meses as suas pensões”, criticou o presidente da União de Freguesias do Olival de Basto e Póvoa de Santo Adrião, Rogério Breia.

A Junta de Freguesia da Póvoa de Santo Adrião, em Odivelas, vai, por isso, realizar uma concentração, no dia 25, em frente à agência da CGD da Póvoa de Santo Adrião, distrito de Lisboa, uma das 23 que está previsto encerrar até ao fim do mês, segundo explicou à Lusa o autarca socialista.

A alternativa mais próxima para os utentes será o balcão de Odivelas ou o balcão de Santo António dos Cavaleiros, no concelho vizinho de Loures. O que, segundo Rogério Breia, “não é viável”, justificando que “será muito complicado, em termos de acessibilidades, para as pessoas mais idosas, sendo também muito difícil o estacionamento”.

Para já, a autarquia conseguiu assegurar que ficarão em funcionamento as caixas multibanco, escassas na localidade.

“A concretizar-se este encerramento, o Olival de Basto e a Póvoa ficarão só com um banco [BPI], quando em tempos chegaram a ter sete”, recordou.

Também hoje, a Câmara Municipal de Odivelas aprovou uma moção, por unanimidade, para contestar o encerramento da agência.

Na sexta-feira, o Sindicato dos Trabalhadores das Empresas do Grupo CGD (STEC) anunciou que a administração da CGD pretendia “encerrar mais 23 agências em Portugal continental” este mês, assinalando que se “desconhecem os motivos” para a intenção.

Para o sindicato, a vontade em “reduzir despesas” carrega a “desvalorização da capacidade da CGD enquanto banco público”, existindo “um inevitável congestionamento dos restantes balcões dessas áreas”.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Junta de Odivelas protesta contra encerramento de balcão da CGD

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião