Brexit pode ditar queda “substancial” do preço das casas

O UBS alerta para a possibilidade de um choque no mercado imobiliário britânico devido à decisão do Reino Unido de sair da União Europeia. A culpa será de uma eventual recessão.

O Brexit é uma ameaça. E os britânicos podem, em breve, começar a sentir os seus efeitos nos preços dos imóveis. O UBS antecipa que uma quebra na economia pode levar a um choque no imobiliário, especialmente na capital, Londres.

Uma grave recessão na economia britânica em resultado do Brexit poderá travar “o insustentável aumento dos preços [das casas em Londres] que têm sido inflacionados pelo excesso de liquidez e a reduzida oferta” de imóveis, refere o UBS numa nota que acompanha o Global Real Estate Bubble Index.

Londres, a capital britânica, é uma das seis cidades que surge com os preços mais elevados. E está no top do Global Real Estate Bubble Index do UBS fruto da valorização de 50%, em média, desde 2011, nota a Bloomberg.

O índice do banco suíço é liderado por Vancouver, no Canadá, seguido de Londres, Estocolmo, Sidney e Munique — não existem dados para Lisboa ou outra cidade de Portugal. “O que estas cidades têm em comum são as taxas de juro excessivamente baixas que não estão alinhadas com a economia“, diz Claudio Saputelli, responsável pelo mercado imobiliário do UBS Wealth Management.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Brexit pode ditar queda “substancial” do preço das casas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião