Energéticas ditam ganhos na bolsa nacional

A bolsa nacional acompanhou o sentimento positivo das pares europeias, num dia de recuperação do Deutsche Bank e de subida das cotações do petróleo. Galp e EDP sustentaram ganhos de 1% em Lisboa.

A bolsa nacional inverteu o ciclo após três sessões consecutivas de perdas. A praça lisboeta acompanhou o ritmo das pares europeias que registaram ganhos de forma transversal, com o PSI 20 a destacar-se com o melhor registo da sessão a nível europeu. O índice avançou 0,92%, para os 4.562,33 pontos, suportado pela valorização dos títulos da energéticas Galp e EDP.

A sessão bolsista europeia foi marcada de forma positiva pela recuperação das ações do Deutsche Bank (+2,04%) face aos mínimos históricos registados na sessão anterior, reagindo positivamente à venda de ativos no Reino Unido e à garantia do CEO, John Cryan, de que a possibilidade de realizar um aumento de capital não se coloca neste momento. A notícia ajudou a animar os títulos do setor financeiro. Referência ainda para os títulos do setor petrolífero que acompanharam as recuperação das cotações da matéria-prima no dia em que os países da OPEP se reúnem na Argélia, visando um acordo que permita travar o excesso de produção de petróleo. O índice Stoxx Europe 600 valorizou 0,7%, para os 342,57 pontos.

A Galp acabou por seguir as pares do Velho Continente, com os seus títulos a progredirem 1,92%, para os 11,67 euros. No mesmo sentido seguiu a EDP, com as ações da elétrica a terminarem o dia com um ganho de 1,26%, para os 2,965 euros. Na banca, o BCP progrediu 0,67%, para os 1,51 cêntimos por ação, depois de em comunicado à CMVM, o banco ter confirmado que vai avançar com a fusão das ações, o que representa mais um passo decisivo para a entrada da Fosun no seu capital.

Já a Mota-Engil foi a cotada que mais ganhos registou na sessão: 3,04%, para os 4,8 cêntimos.

Em queda, de salientar apenas a Pharol e o BPI que viram os seus títulos deslizarem 1,64% e 0,09%, para os 24 cêntimos e 1,129 euros, respetivamente.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Energéticas ditam ganhos na bolsa nacional

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião