OPEP avança para primeiro corte de produção em oito anos

Um delegado da OPEP avançou que o cartel decidiu reduzir o output de petróleo em 750 mil barris diários. Cotações do petróleo disparam 6%.

A informação não é ainda oficial, mas a OPEP terá chegado a um acordo que prevê o corte de 750 mil barris diários na produção de petróleo do cartel, face aos valores de agosto. Trata-se assim da primeira vez nos últimos oito anos em que o cartel avança com um corte de produção, uma decisão que visa “ressuscitar” as cotações do petróleo. A notícia está a levar as cotações do petróleo a disparar em torno de 6% nos dois lados do Atlântico. O brent negociado em Londres acelera 6,4%, para os 48,91 dólares/barril, enquanto o crude transacionado em Nova Iorque dispara 5,93%, para os 47,32 dólares/barril.

O preço do petróleo recupera

O desfecho de dois dias de negociações que decorreram entre os ministros do petróleo da OPEP, na Argélia, terá resultado no teto de produção de 32,5 milhões de barris diários, abaixo dos 33,2 que se verificava em agosto, segundo avançou o responsável que não quis ser identificado.

Para as economias fortemente dependentes das receitas do petróleo o acordo será uma boa notícia. Já do ponto de vista do consumidor deverá implicar um aumento dos seus encargos na hora de encher o depósito do carro de combustível.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

OPEP avança para primeiro corte de produção em oito anos

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião