Uma viagem a Marte nunca antes vista…

  • ECO + National Geographic
  • 3 Dezembro 2016

Chegada dos primeiros humanos a Marte será mais significativa em termos de tecnologia, história e exploração do que qualquer outro no passado, tudo porque deixaremos de ser o único planeta habitável.

O canal National Geographic redefine a narrativa televisiva com ‘Marte’, a nova série documental de seis episódios, criada por Ron Howard e Brian Grazer, que é um evento global sem precedentes. ‘Marte’, que estreou em novembro, mostra os dramáticos obstáculos e sucessos da ciência moderna da revolução do espaço, ao mesmo tempo que prevê e tenta visionar os primeiros passos da humanidade em Marte. Esta mega aposta NGC combina a melhor narrativa ficcional e ação dramática, os mais fantásticos efeitos visuais e qualidade de imagem com as melhores sequências documentais reais para nos trazer uma história coesa e arrepiante da busca incessante da humanidade para colonizar Marte. “A oferta à audiência será informação que se encontra com realização ficcional vívida e experimental”, diz Ron Howard, produtor executivo.

O ponto de partida deste método único de narrativa é o ano de 2033, altura em que embarcamos na primeira missão a Marte em equipa. À medida que elementos ficcionais dramáticos e efeitos visuais de calibre cinematográfico dão vida ao mundo no futuro, a jornada dos dias de hoje, para alcançar o planeta vermelho, é contada através de documentários reais e entrevistas a cientistas e inovadores que lideram a pesquisa e o desenvolvimento da tecnologia espacial que tornará a missão de 2033 possível. Os produtores executivos Ron Howard e Brian Grazer selecionaram o visionário realizador mexicano Everardo Gout (‘Days of Grace’) para realizar as partes dramáticas da série, gravadas no início deste ano em Budapeste e Marrocos.

A primeira missão a Marte

‘MARTE’ visiona o futuro das viagens espaciais fundado através de uma parceria pública corporativa entre duas organizações: a Mars Mission Corporation (MMC), um consórcio de corporações aeroespaciais formada em 2022, com sede em Londres e que constrói o hardware tecnológico para o programa a Marte; e a International Mars Science Foundation (IMSF), criada através de uma coligação de nações espaciais para levar a cabo a missão a Marte.

A parte ficcional da série foca-se na primeira missão a Marte a bordo da nave espacial Daedalus. A sua viagem em 2033 é composta por uma equipa internacional, cuidadosamente selecionada, de seis astronautas qualificados que incluem: o comandante americano Ben Sawyer (Ben Cotton), a piloto coreana Hana Seung (Jihae), o hidrologista e geoquímico espanhol Javier Delgado (Alberto Ammann), a física e bioquímica francesa Amelie Durand (Clementine Poidatz), o engenheiro mecânico nigeriano Robert Foucault (Sammi Rotibi) e a exobiologista e geóloga russa Marta Kamen (Anamaria Marinca). A partir da Terra, a equipa de controlo da MMC em Londres incluí: a irmã gémea de Hana Seung e comunicadora de cápsula (CAPCOM) Joon Seung (Jihae) e o CEO francês Ed Grann (Olivier Martinez).

Quando Daedalus aterrar com sucesso em Marte e construir uma base de operações preliminar, a física nuclear inglesa Leslie Richardson (Cosima Shaw) irá liderar a segunda fase do projeto juntamente com o seu marido o Dr. Paul Richardson (John Light), um botânico experimental de renome.

A produção de ‘MARTE’ levou a cabo esforços meticulosos para basear a sua narrativa dramática na ciência real. Os guionistas da série trabalharam com um extenso grupo de peritos, tanto do setor público como do privado, para compreender como é que a ciência poderia servir a história da série. O Dr. Robert Braun, um engenheiro aeroespacial e professor de tecnologia espacial no Georgia Institute of Technology, foi o consultor em todos os aspetos científicos da narrativa ficcional. A Dr.ª Mae Jemison, uma antiga astronauta da NASA, que guarda a distinção de ser a primeira mulher de cor no espaço, teve um papel de conselheira espacial da série, trabalhando com o elenco e ajudando-o a afinar as personagens.

Em termos visuais, a designer de produção Sophie Becher recorreu à NASA e à SpaceX para conseguir desenvolver os seus desenhos da nave espacial Daedalus e da Olympus Town, a primeira colónia humana em Marte. A designer do guarda-roupa Daniela Ciancio pesquisou, extensivamente, os tipos de tecidos criados nos dias de hoje e que tornam os fatos espaciais mais leves, fortes, flexíveis e resistentes às radiações, de maneira a proteger os astronautas do amanhã. E, Framestore, equipa de efeitos visuais por detrás do filme ‘Gravidade’ e vencedora de um Óscar da Academia, irá colocar as camadas finais dos efeitos visuais de maneira a completar o look da série.

Visionários a liderar o caminho

‘MARTE’ também mostra uma coleção de entrevistas sem precedentes com as maiores mentes científicas que, nos dias de hoje, trabalham para ultrapassar os muitos obstáculos que se colocam perante um possível lançamento espacial. O National Geographic teve acesso exclusivo para filmar Elon Musk (o fundador da Tesla e SpaceX) e a sua equipa na missão de controlo da SpaceX quando conseguiram aterrar, com sucesso, o foguete Falcon 9 numa nave drone na Costa Este dos Estados Unidos, no passado mês de abril.

“O futuro da humanidade irá bifurcar-se e seguirá uma de duas direções: ou irá tornar-se numa espécie multiplanetária e numa civilização espacial, ou irá ficar presa num único planeta até um possível evento de extinção. De maneira a ficar entusiasmado e inspirado com o futuro, terá de acontecer a primeira opção”, diz Musk na série.

‘MARTE’ reúne todas as mentes brilhantes do mundo de uma maneira nunca antes conseguida – pense na maior TEDtalk do mundo com as pessoas mais fascinantes da Terra. Os entrevistados incluem: Charles Bolden, administrador da NASA e antigo astronauta; Neil DeGrasse Tyson, diretor do Hayden Planetarium no The Rose Center for Earth and Space; Elon Musk, CEO e presidente tecnológico da SpaceX; CEO da Tesla Motors; presidente da SolarCity e Stephen Petranek, autor do livro “How We’ll Live On Mars”, entre outros.

Esta jornada de alcançar Marte e colonizá-lo espicaçou um debate vigoroso entre a comunidade espacial. A questão não é apenas “será que conseguimos?” como também “será que devemos?”. Neil DeGrasse Tyson não está convencido de que teremos de enviar humanos para Marte; ele defende de que era necessário um menor esforço e menos dinheiro para descobrirmos como sobreviver às ameaças na Terra do que colonizar outro planeta de maneira a manter a nossa espécie: “Acho que devemos visitar planetas, como visitamos qualquer outro lugar onde nunca estivemos…”

O consenso parece estar a formar-se na ideia de que os humanos irão, eventualmente, fazer uma viagem até Marte, mas a melhor altura para o fazer continua a ser um importante ponto de debate. Robert Zubrin, presidente da The Mars Society e da Pioneer Astronautics, faz uma grande asserção: “Se o próximo presidente se levantasse na primavera de 2017 e anunciasse o seu compromisso de enviar humanos a Marte, poderíamos lá chegar até ao final da sua segunda administração”.

‘MARTE’ estreou no dia 13 de novembro e terá seu quarto episódio neste domingo, 04 de dezembro, às 22h30 no canal National Geographic. Quem perdeu os primeiros episódios pode aproveitar e vê-los, na sequência, desde as 20h deste domingo.

Comentários ({{ total }})

Uma viagem a Marte nunca antes vista…

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião