Salário de Tim Cook? Dá para 220 mil iPhones 7

  • Leonor Rodrigues
  • 6 Janeiro 2017

Tim Cook continua a ganhar milhões. Desde que entrou em funções da Apple já recebeu mais de 350 milhões de dólares, sendo que quase metade do total foi em 2016.

As diferenças salariais entre os executivos da Apple acentuaram-se em 2016. No ano passado, enquanto os cinco principais executivos da tecnológica norte-americana viram os seus rendimentos encolherem, o seu CEO recebeu o valor mais elevado desde 2011, altura em que entrou em funções.

Os top 5 da Apple continuam a receber milhões, mais precisamente 22,8 milhões de dólares (21,6 milhões de euros) cada um, o que inclui 2,8 milhões (2,7 milhões de euros) em salários mais cerca de 20 milhões de dólares (18,9 milhões de euros) em prémios de ações.

Já Cook recebeu seis vezes mais, cerca de 145 milhões de dólares (137,6 milhões de euros): 3 milhões (2,8 milhões de euros) em salários, 5,37 milhões (5 milhões de euros) em bónus e 136 milhões de dólares (129 milhões de euros) em ações. Este valor é suficiente para comprar 223 mil iPhones 7, a 650 dólares cada um.

O rendimento auferido no ano passado foi quase metade do total que já recebeu desde que assumiu a liderança da empresa. Tim Cook já encaixou mais de 350 milhões de dólares (332 milhões de euros) nos cinco anos à frente da marca da maçã.

No ano anterior, em 2015, Cook tinha recebido 10 milhões (9,5 milhões de euros) em salário mais 64,2 milhões (60,9 milhões de euros) em ações, apesar de a empresa ter registado a primeira quebra de vendas desde 2001. Nesse ano, a tecnológica não conseguiu convencer os clientes a adquirirem a mais recente versão do iPhone, que é a principal fonte de rendimento da Apple.

A concorrência barata na China e com os países desenvolvidos a atingirem o ponto de saturação deste mercado foram fatores que contribuíram para acentuar a quebra de vendas dos smartphones.

Só em 2016, o preço das ações da gigante tecnológica aumentou de 97,34 dólares para os 115,84 dólares. Esta sexta-feira, os títulos da fabricante do iPhone está a negociar nos 117,48 dólares.

O jornalismo continua por aqui. Contribua

Sem informação não há economia. É o acesso às notícias que permite a decisão informada dos agentes económicos, das empresas, das famílias, dos particulares. E isso só pode ser garantido com uma comunicação social independente e que escrutina as decisões dos poderes. De todos os poderes, o político, o económico, o social, o Governo, a administração pública, os reguladores, as empresas, e os poderes que se escondem e têm também muita influência no que se decide.

O país vai entrar outra vez num confinamento geral que pode significar menos informação, mais opacidade, menos transparência, tudo debaixo do argumento do estado de emergência e da pandemia. Mas ao mesmo tempo é o momento em que os decisores precisam de fazer escolhas num quadro de incerteza.

Aqui, no ECO, vamos continuar 'desconfinados'. Com todos os cuidados, claro, mas a cumprir a nossa função, e missão. A informar os empresários e gestores, os micro-empresários, os gerentes e trabalhadores independentes, os trabalhadores do setor privado e os funcionários públicos, os estudantes e empreendedores. A informar todos os que são nossos leitores e os que ainda não são. Mas vão ser.

Em breve, o ECO vai avançar com uma campanha de subscrições Premium, para aceder a todas as notícias, opinião, entrevistas, reportagens, especiais e as newsletters disponíveis apenas para assinantes. Queremos contar consigo como assinante, é também um apoio ao jornalismo económico independente.

Queremos viver do investimento dos nossos leitores, não de subsídios do Estado. Enquanto não tem a possibilidade de assinar o ECO, faça a sua contribuição.

De que forma pode contribuir? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

Obrigado,

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Salário de Tim Cook? Dá para 220 mil iPhones 7

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião