Direto TSU chumbada. Bola passa para o lado do Governo

  • Margarida Peixoto
  • 25 Janeiro 2017

Como esperado, a apreciação parlamentar do corte da TSU terminou com a revogação do diploma. A bola está agora do lado do Governo, que terá de procurar alternativas para os parceiros.

PSD, BE e PCP chumbaram esta quarta-feira, na Assembleia da República, o corte temporário de 1,25 pontos percentuais na taxa social única a cargo dos empregadores. A medida fazia parte do acordo de concertação social, fechado a 22 de dezembro, entre os parceiros sociais e foi a forma encontrada de compensar o patronato pelo aumento do salário mínimo para 557 euros. A bola agora passou para o lado do Executivo.

À saída do plenário, o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, recusou-se a adiantar quais são as medidas alternativas que o Governo está a preparar para evitar que o acordo firmado com os parceiros sociais fique esvaziado. “O Governo vai reunir com os parceiros”, disse apenas Vieira da Silva.

O encontro do Executivo com as confederações patronais está previsto ainda para hoje (estará presente o primeiro-ministro, e será às 18h30) e amanhã a questão do chumbo da TSU será debatida na reunião do Conselho de Ministros, sabe o ECO.

Apoie o jornalismo económico independente. Contribua

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso. O acesso às notícias do ECO é (ainda) livre, mas não é gratuito, o jornalismo custa dinheiro e exige investimento. Esta contribuição é uma forma de apoiar de forma direta o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo rigoroso e credível, mas não só. É continuar a informar apesar do confinamento, é continuar a escrutinar as decisões políticas quando tudo parece descontrolado.

Introduza um valor

Valor mínimo 5€. Após confirmação será gerada uma referência Multibanco.

Comentários ({{ total }})

TSU chumbada. Bola passa para o lado do Governo

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião