EUA: Crescimento abranda com o comércio como travão

  • ECO
  • 27 Janeiro 2017

O comércio internacional foi o maior peso na economia norte-americana em 2016, com o ano a fechar em tendência de abrandamento.

O crescimento económico dos Estados Unidos abrandou no último trimestre de 2016, nos últimos meses do mandato de Barack Obama, com o PIB a crescer 1,9% comparativamente com os 3,5% registados no trimestre anterior, segundo dados revelados esta sexta-feira pelo Departamento do Comércio dos Estados Unidos. O principal travão? Foi o comércio internacional, cujo défice se agravou após um grande sucesso com a exportação de soja no terceiro trimestre.

O crescimento ficou aquém de já modestas expectativas — a Bloomberg, por exemplo, previa que descesse para os 2,2% quando na verdade caiu até aos 1,9%. Assim, a média do ano de 2016 fica também nos 1,9%. A maior força a segurar o PIB foi a despesa das famílias, que se manteve alta e reforçou a sua importância para o crescimento da maior economia do mundo.

“A economia continua a arrastar-se pela faixa lenta”, disse à Bloomberg o economista da PNC Financial Services, Stuart Hoffman. “As despesas dos consumidores foram bastante sólidas. Estamos num ponto de viragem para o investimento empresarial. Com base na economia e nas polícias que esperamos ver, o crescimento deverá acelerar este ano”.

As exportações caíram 1,7 pontos percentuais em relação ao trimestre anterior, em parte devido a uma aceleração inesperada no período do verão por elevada procura de soja, o que ajudou a empurrar os números nesse período.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

EUA: Crescimento abranda com o comércio como travão

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião