Pedro Marques desafia Passos a cumprir o que prometeu e defender voto nas esquerdas

  • Margarida Peixoto
  • 19 Abril 2017

O ministro do Planeamento e Infraestruturas recordou a promessa antiga do presidente do PSD, quando disse que defenderia o voto no PS, BE e PCP se os planos do Governo resultassem.

Pedro Marques, ministro do Planeamento e Infraestruturas, arrancou o debate parlamentar sobre o Programa de Estabilidade ao ataque e pediu a Pedro Passos Coelho, presidente do PSD, que cumpra o que prometeu e que defenda o voto no PS, BE e PCP, visto que, no seu entender, o caminho escolhido pelo Governo deu resultados.

“Ainda aguardamos hoje que cumpra o que prometeu, quando lhe perguntaram o que faria se a política do Governo resultasse”, disse Pedro Marques, lembrando que o líder da oposição disse, no passado que, nesse caso, “defenderia o voto no PS, BE e PCP.”

O ministro socialista disse que, para “desalento de alguns, mas com a satisfação dos portugueses, o diabo não apareceu” e que as políticas e os resultados do Executivo mostram que, afinal, havia um caminho alternativo ao que era defendido pelo Governo de direita PSD/CDS-PP. Pedro Marques deu conta da retoma do crescimento, da recuperação do mercado de trabalho e de algumas das medidas mais emblemáticas do Executivo socialista, como por exemplo a distribuição de manuais escolares gratuitos.

Quanto vale uma notícia? Contribua para o jornalismo económico independente

Quanto vale uma notícia para si? E várias? O ECO foi citado em meios internacionais como o New York Times e a Reuters por causa da notícia da suspensão de António Mexia e João Manso Neto na EDP, mas também foi o ECO a revelar a demissão de Mário Centeno e o acordo entre o Governo e os privados na TAP. E foi no ECO que leu, em primeira mão, a proposta de plano de recuperação económica de António Costa Silva.

O jornalismo faz-se, em primeiro lugar, de notícias. Isso exige investimento de capital dos acionistas, investimento comercial dos anunciantes, mas também de si, caro leitor. A sua contribuição individual é relevante.

De que forma pode contribuir para a sustentabilidade do ECO? Na homepage do ECO, em desktop, tem um botão de acesso à página de contribuições no canto superior direito. Se aceder ao site em mobile, abra a 'bolacha' e tem acesso imediato ao botão 'Contribua'. Ou no fim de cada notícia tem uma caixa com os passos a seguir. Contribuições de 5€, 10€, 20€ ou 50€ ou um valor à sua escolha a partir de 100 euros. É seguro, é simples e é rápido. A sua contribuição é bem-vinda.

António Costa
Publisher do ECO

5€
10€
20€
50€

Comentários ({{ total }})

Pedro Marques desafia Passos a cumprir o que prometeu e defender voto nas esquerdas

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião