Setúbal como nunca a viu

  • ECO + Via Verde
  • 1 Setembro 2017

Aceite o desafio e parta à descoberta de Setúbal. Neste roteiro, conheça as principais atrações da cidade que viu nascer Bocage.

Quem pensa em Setúbal lembra-se da sua bonita baia, dos golfinhos que habitam o estuário do Sado, do peixe e do choco frito. Mas a capital de distrito tem muito mais para nos oferecer.

Siga-nos neste roteiro de um dia para conhecer o património cultural da cidade de Bocage:

10h00

O passeio pelo centro de Setúbal tem início na principal artéria: a Avenida Luísa Todi. E nada melhor do que começar o dia no maior espaço ajardinado da cidade. Aproveite para beber um café na esplanada e caminhar sobre a bonita calçada ladeada por vegetação, repuxos e vários banquinhos onde se pode sentar e respirar a aragem da manhã.

Siga em direção do Fórum Municipal Luísa Todi e pelo caminho passe pelo Mercado do Livramento e pela Casa do Leão.

O mercado é um ex-libris da cidade, quer pelo peixe que é lá vendido, quer pelas caraterísticas deste edifício inaugurado em 1930: grandes colunas em ferro fundido e enormes painéis de azulejos que datam das décadas de 1930 e 1940.

Já a Casa do Leão é um exemplar de Arte Nova. Note os painéis de azulejo azul e branco e, claro está, a cabeça de leão que dá nome à casa.

11h30

A 150 metros da Casa do Leão vai encontrar a Galeria Municipal do Antigo Banco de Portugal. Este edifício cor de vinho, da primeira metade do século XX, acolhe 14 pinturas do retábulo da capela-mor da Igreja de Jesus da autoria de Jorge Afonso, um dos maiores pintores portugueses do século XVI. Pode ainda ver um vasto espólio de pinturas dos séculos XV, XVI e XVII, peças de ourivesaria sacra, bem como alguns achados arqueológicos fruto de trabalhos de escavação que decorreram no centro da cidade e no Convento de Jesus.

12h30

Seguimos agora em frente passando pelo Fórum Municipal Luísa Todi. Esta é a sala de espetáculos da cidade. Consulte a agenda cultural e veja se vale a pena voltar à noite para assistir a um concerto ou a uma peça de teatro.

E porque já estamos perto da hora de almoço, a sugestão é que prove o choco frito, um dos prato mais típicos de Setúbal. Seguindo a Avenida Luísa Todi e para os lados do porto onde se apanham os ferries para Tróia, encontrará uma série de restaurantes que oferecem esta iguaria.

14h00

Vamos deixar a visita a Tróia para outro dia e continuar no encalço da história de Setúbal. Por isso, a próxima paragem neste roteiro é o Museu do Trabalho Michel Giacometti, no Largo Defensores da República.

Este espaço abriu portas em 1995 e apresenta uma coleção etnográfica reunida em 1975 pelos alunos do Serviço Cívico Estudantil e sob a coordenação do próprio Michel Giacometti.

15h00

Percorra agora cerca de 400 metros até ao nº 12 da Rua Edmond Bartisol para visitar a Casa Bocage, local onde o famoso poeta português nasceu em 1765. Hoje, transformada em museu, conta com uma exposição permanente sobre a vida do poeta, a sua obra e a época em que viveu. No Arquivo Fotográfico Américo Ribeiro fique a conhecer a Setúbal do século XX.

16h00

Deixamos agora a prosa de Bocage para nos dirigirmos ao Largo do Corpo Santo para ver a Sé Catedral de Santa Maria da Graça. Se for apreciador do Barroco sugerimos uma visita à Casa do Corpo Santo que alberga um museu sobre este estilo. Aqui destacamos os azulejos e tetos pintados à mão da época de Setecentos, bem como a talha dourada da capela. Saiba que foi neste local que se instalou a Confraria do Corpo Santo, uma ordem constituída por navegantes, armadores e pescadores.

Para visitar este e os restantes museus em Setúbal vale a pena consultar o site da autarquia para se informar sobre horários e preços de entrada.

17h00

Dirija-se agora para a Praça de Bocage para lançar um olhar à Igreja de São Julião. Pelo caminho irá passar pelas principais zonas de comércio de Setúbal, como a Rua Serpa Pinto. Ideal para fazer umas compras.

Daqui siga para o Museu de Setúbal no Convento de Jesus. São cerca de 5 minutos a pé até à Rua Balneário Doutor Paula Borba.

Neste local pode ver coleções de arte, história, arqueologia e numismática. De destacar as coleções de pintura do século XVI ou de escultura de arte sacra. O contemporâneo também ganha aqui espaço com algumas obras incorporadas nos últimos 30 anos.

19h00

O dia está a terminar e deixamos-lhes ainda uma sugestão para jantar — a Tasca do Xico da Cana, na Travessa Seixal. Do Museu de Setúbal até lá são cerca de 15 minutos a pé. Mas vale a pena a caminhada. À sua espera está um espaço rústico que serve pratos típicos como a caldeirada de peixe, sempre fresco e saído diariamente da lota, ou – a nossa favorita – a massa de sapateira!

Antes de lá chegar pode ainda passar pela Fonte do Sapal, na Praça Teófilo Braga, e pela Fonte Nova, na Praça Machado dos Santos.

Assine o ECO Premium

No momento em que a informação é mais importante do que nunca, apoie o jornalismo independente e rigoroso.

De que forma? Assine o ECO Premium e tenha acesso a notícias exclusivas, à opinião que conta, às reportagens e especiais que mostram o outro lado da história e às newsletters ECO Insider e Novo Normal.

Esta assinatura é uma forma de apoiar o ECO e os seus jornalistas. A nossa contrapartida é o jornalismo independente, rigoroso e credível.

Comentários ({{ total }})

Setúbal como nunca a viu

Respostas a {{ screenParentAuthor }} ({{ totalReplies }})

{{ noCommentsLabel }}

Ainda ninguém comentou este artigo.

Promova a discussão dando a sua opinião